Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra

Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra

Trabalho no trecho na Serra de Petrópolis, começou na tarde de quinta-feira (23).

A cratera aberta acidentalmente às margens da BR-040 começou a ser preenchida com pó de pedra nesta quinta-feira (16). De acordo com a concessionária que administra o trecho Rio-Juiz de Fora da rodovia, a Concer, a medida foi adotada após “recomendações técnicas”. O trabalho acontece na altura do Km 81 da pista de descida da Serra de Petrópolis.

cratera po de pedra - Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra
Cratera às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra

A cratera tem 70 metros de profundidade e 30 metros de diâmetro. A Defesa Civil acompanha o trabalho realizado pela concessionária e afirma que serão depositadas 2.500 toneladas de pó de pedra no local, com o objetivo de estabilizar as paredes do buraco.



Segundo o órgão, durante a operação não será permitida a passagem de outros veículos, nem de pedestres.

“Seguimos monitorando a situação. Nesta quinta-feira, nossos técnicos permanecem analisando os documentos enviados pela Concer”, explica o secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato Vaz,

maquina cratera - Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra
Trabalho na Serra de Petrópolis começou nesta quinta-feira

De acordo com o coronel, o órgão ainda aguarda o relatório do que já havia sido feito das obras no local e também informaçõe sobre as condições geológicas no desemboque do túnel.

“Recebemos da Concer 6.762 arquivos referentes à construção da nova subida da Serra, mas faltaram documentos mais específicos que são fundamentais para nossa avaliação. Com base nesses documentos, mais o que estamos solicitando e ainda do resultado de estudos que vem sendo realizados no local, a Defesa Civil verificará que medidas devem ser adotadas”, explica o secretário.

A Concer informou apenas, por meio de nota enviada na manhã desta sexta-feira (17), que “permanece à inteira disposição das autoridades”.

Alterações no trânsito

br 040 - Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra
Motoristas em mão dupla no bairro Bingen pegam acesso para a pista da BR-040 sentido Rio

O trecho entre o km 78 e 81 da pista de subida da Serra de Petrópolis começou a operar em mão dupla a partir das 0h20 desta sexta-feira (17), segundo a Concer. Para quem trafega no sentido Rio de Janeiro, o acesso ao trecho de mão dupla se dá na altura do km 80 e que segue até o retorno que fica antes do Túnel do Quitandinha.




A velocidade limitada é de 50km/h e as ultrapassagens são proibidas. O local está sinalizado. A medida elimina os desvios que vinham sendo feitos pela BR-393, no caso das carretas, e por vias municipais de Petrópolis para automóveis e veículos leves de carga.

A cratera de 70 metros de profundidade engoliu uma casa de três andares no dia 7 de novembro de 2017 na Comunidade do Contorno. Ninguém ficou ferido e a área foi imediatamente evacuada.

A Secretaria de Assistência Social afirmou na segunda-feira (13), que 266 moradores da Comunidade do Contorno estão desalojados. Segundo o órgão, 95 famílias foram cadastradas: 55 que moravam na área que precisou ser evacuada na terça-feira (7) e 40 famílias, que moravam na área evacuada no sábado (11).

Sobre as causas do acidente, a Concer informou que irá concluir um estudo para apontar possíveis danos a rodovia e também os motivos que provocaram a abertura da cratera. Desde quarta-feira (8), está sendo feito um trabalho de sondagem do solo e da rocha no local da cratera.

Sobre a construção da nova subida da Serra

A intervenção teve início em 2013 com previsão de ser concluída em 2016. O prazo foi prorrogado por diversas vezes, e a última meta estabelecida foi para que o trabalho fosse concluído em 2017. A obra foi interrompida inúmeras vezes em função de intervenções da Justiça, de greves feitas pelos funcionários e por impasses, como o aguardo da Concer por aporte federal.

Em agosto de 2017, o Tribunal de Contas da União concluiu que as obras da construção da nova pista da subida da Serra de Petrópolis não teriam continuidade. A decisão foi tomada devido a indícios de superfaturamento e sobrepreço no orçamento.




O projeto de construção foi dividido em cinco lotes, além da construção do túnel rodoviário com 4.618 metros de extensão, situado entre os kms 87,5 e 80. No lote 4 está prevista a construção do trecho final da nova subida e a ligação com a entrada de Petrópolis pela atual pista de subida. Na última etapa, no lote 5, está prevista a construção da ligação dos bairros Bingen e Quitandinha, uma antiga reivindicação dos moradores de Petrópolis.

Em 2014, o MPF entrou com ação na Justiça pedindo a suspensão da obra do túnel. O órgão afirmou, na época, que a construção colocava em risco a segurança dos motoristas. Um ano depois, o MPF reforçou a afirmação de que havia irregularidades na construção da nova subida da Serra. O Ministério Público Federal reforçou o pedido de suspensão da construção do túnel de 5 quilômetros, além de afirmar que o repasse de verbas públicas à Concer infringia a Lei de Licitações.

tunel - Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra
Homem morreu em acidente de trabalho durante a escavação do túnel

Ainda em 2015, um operário morreu esmagado por uma pedra quando trabalhava na escavação do túnel com 4.618 metros de extensão. Ele chegou a ser encaminhado para o Hospital Santa Teresa com múltiplas fraturas no crânio e no corpo, mas não resistiu aos ferimentos.

No mesmo ano, o MPF solicitou a anulação do 12º termo aditivo ao contrato de concessão da BR-040 por meio de uma Ação Civil Pública (ACP). O aditivo prevê aporte do Governo Federal no valor de R$ 600 milhões destinado às obras. Na ação, as procuradoras da República Joana Barreiro Batista e Vanessa Seguezzi, afirmaram que a previsão de aporte é superior ao previsto na Lei Orçamentária da União de 2014, e portanto, inconstitucional.

Fonte: G1