Firjan critica aumento das tarifas de energia

Firjan critica aumento das tarifas de energia

Rio não tem mais como absorver elevados aumentos da tarifa

Logomarca do Sistema FIRJAN - <center>Firjan critica aumento das tarifas de energia</center>
Firjan critica aumento das tarifas de energia

A indústria do estado do Rio não tem mais como absorver elevados aumentos da tarifa de energia elétrica, como os anunciados nesta terça-feira (13/03) pela ANEEL. O preço da energia elétrica no Rio de Janeiro já é o mais alto do país, sendo 27% superior à média brasileira.



Grande parte disso se deve à alíquota de ICMS praticada no estado: 32%, contra 18% em Minas Gerais e São Paulo, por exemplo.

Como se não bastasse, nos últimos 5 anos, o custo médio da energia para a indústria fluminense aumentou 88% frente a 60% nos demais estados do Sudeste. Ou seja, ano após ano o estado do Rio vem perdendo ainda mais competitividade em comparação aos seus principais concorrentes.


Na prática, significa um desestimulo à produção, aos empregos e aos investimentos, justamente quando o setor procura sair da maior recessão da história.

O custo e a qualidade da energia elétrica são fatores essenciais à indústria. Por isso, a Firjan reforça a importância do novo marco regulatório do setor elétrico, ainda em discussão por parte do governo federal.




Os pilares desta reforma do setor devem ser a qualidade na prestação dos serviços e a busca por preços compatíveis com os praticados no mercado internacional.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.