Assassinato a tiros dentro de casa no Atílio Marotti. (matéria completa – Imagens Fortes)

Assassinato a tiros dentro de casa no Atílio Marotti. (matéria completa – Imagens Fortes)

Testemunhas informaram invasão de grupo

Foi relatado a PM que cinco meliantes entraram na casa, tiraram o homem de dentro e o alvejaram com seis tiros.

A vítima foi retirada de dentro de casa e morto a tiros
A vítima foi retirada de dentro de casa e morto a tiros

Um homem foi assassinado com seis tiros dentro de casa na madrugada desta quinta-feira (10) na comunidade Atílio Marotti, no Quarteirão Brasileiro, bairro de Petrópolis.




Os motoristas de ônibus da região relataram que foram ser impedidos de sair do bairro com os coletivos entre 3h30 e 5h30.

Até o momento ninguém foi preso.


Foi informado à Polícia Militar que cinco homens, vestidos com roupas escuras e toucas ninja, forçaram a porta e a janela para entrar. No momento da invasão, o homem que foi morto a tiros estava junto com a companheira na casa.

Segundo a PM, antes de ser baleado, o homem foi espancado pelo grupo que, de acordo com testemunhas, queria vingar o assassinato de um homem, ocorrido em abril no Atílio Marotti.

A vítima foi retirada de dentro de casa e morto a tiros, enquanto a mulher foi deixada dentro da residência, segundo a PM.

Nas redondezas, foram encontrados dez estojos de calibre 9mm. Na mata próxima à casa, foram encontrados um carregador de fuzil 556 e uma caixa de munições 9 mm, de acordo com a polícia.



A situação ainda é tensa no bairro Atílio Marotti. A Polícia Militar permanece na comunidade e, neste momento, vasculha a mata em busca de bandidos.

Moradores estão com medo e alguns não conseguiram sair para trabalhar. As aulas no Liceu Municipal Carlos Chagas, na Avenida Barão do Rio Branco, não chegaram a ser suspensas, mas a maioria das crianças ficou em casa.

A vítima foi identificada como Patrick de Oliveira Silva, de 23 anos, corpo encontrado no final da Vila Manoel Augusto Lopes, no Quarteirão Brasileiro. A vila dá acesso à Rua Manoel Pinto Filho, no mesmo bairro, onde, no dia 18 de abril, um outro jovem, Juan Marcos da Silva , de 20 anos, foi assassinado. Segundo moradores da região, pode haver relação entre os dois crimes.

Segundo informações dos moradores da Rua Atílio Marotti, que dá acesso à Rua Manoel Pinto Filho, informaram à polícia que ao menos 10 homens chegaram à localidade em dois carros pouco antes das 4h. Fecharam a via e fizeram um arrastão roubando telefones celulares e dinheiro de quem tentava passar pela região.

Ao menos 10 motoristas tiveram as chaves de seus automóveis roubadas pelos meliantes. Uma das vítimas do arrastão citou, em depoimento, que um dos bandidos garantiu que não faria nada com os moradores e afirmou que o grupo estava ali apenas para um “acerto de contas”.

O caminho tão usado pelos moradores da região ficou fechado por cerca de 1h30.

Transporte público paralisado, por conta da violência

Em nota, a Viação Cascatinha informou que a operação dos ônibus das linhas 518 e 530, que atendem o Atílio Marotti, foi normalizada às 9h30 desta quinta-feira (10).

Durante a madrugada e início da manhã de hoje, três ônibus da empresa foram rendidos no bairro e os rodoviários e passageiros tiveram os celulares e pertences roubados, de acordo com a companhia.

Os coletivos só foram liberados por volta das 6h.

Segundo a empresa, das 6h às 9h, os ônibus estavam circulando até a entrada do bairro, na Avenida Barão do Rio Branco, seguindo orientação da polícia.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.