COMED aprova aplicação da Prova Petrópolis em 2018

COMED aprova aplicação da Prova Petrópolis em 2018

Assunto foi apresentado aos conselheiros pela equipe da Secretaria de Educação

COMED aprova aplicação da Prova Petrópolis em 2018
COMED aprova aplicação da Prova Petrópolis em 2018

Com o objetivo de oferecer apoio pedagógico segundo as possibilidades de aprendizagem dos alunos das escolas da rede municipal, a Secretaria de Educação vai aplicar nesse mês de março a Prova Petrópolis.



O instrumento de avaliação diagnóstica foi criado através de uma resolução em 2011, no entanto, não houve registro de aplicação da prova nos anos de 2013 e 2015. Após estudos realizados em 2017, a Secretaria de Educação identificou a necessidade do retorno da avaliação. O assunto foi apresentado ao COMED – Conselho Municipal de Educação, nessa terça-feira (13.03), durante a reunião ordinária e a aprovação foi unânime.

“A Prova Petrópolis é um instrumento diagnóstico que faz uma reflexão sobre a escola e os alunos. O resultado qualitativo é voltado apenas para a escola, não há divulgação na rede. A partir dos resultados, a secretaria pode analisar quais formações são necessárias para que seja alcançado nosso objetivo maior, que é garantir o melhor aproveitamento do aluno”, disse a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.


De acordo com Vivian Portilho, responsável pela equipe de formação da Secretaria de Educação, a lei de diretrizes e base da educação prevê que sejam usados instrumentos de avaliação que permitam um diagnóstico, com o objetivo de reduzir desigualdades. “A partir dos resultados podemos estabelecer estratégias e planos de trabalho, segundo a realidade de cada unidade escolar, lembrando que essa também é uma das metas do Plano Municipal de Educação”, explicou.

Ainda segundo a Secretaria de Educação, houve uma ruptura no processo de aplicação da prova nos anos de 2013 e 2015. A periodicidade prevista na resolução de criação não foi respeitada. “A prova é essencial para que tanto a secretaria quanto os profissionais que atuam na unidade escolar possam investigar o que os alunos compreenderam e o que eles podem produzir segundo as matérias de língua portuguesa e matemática”, disse Vivian.



A Prova Petrópolis será aplicada nesse mês de março nas unidades da rede. Os conteúdos que serão abordados estão contidos na matriz de referência e referencial curricular da rede municipal, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular. As provas serão aplicadas pelas equipes das escolas para os alunos do 2º, 4º e 8º anos do ensino fundamental, bem como para os alunos do 2º ano do ensino médio (Liceu Municipal). A intenção da Secretaria de Educação é de que a Prova Petrópolis volte a ser aplicada a cada dois anos, sempre no ano anterior ao de realização da Prova Brasil, exame que compõe o Sistema de Avaliação da Educação Básica.

“Vale destacar que não será feito ranking das escolas. Não é esse o objetivo. Cada escola terá em mãos o seu resultado e isso não será divulgado. As provas serão recolhidas e será feito um estudo pela equipe técnica da Secretaria de Educação. Os dados permitirão enxergar o alcance nessas áreas e as escolas serão provocadas a constituir um plano de trabalho direcionado aos seus alunos, respeitando as particularidades de cada um deles”, disse Samea.

“A resolução para a Prova Petrópolis ano base 2018 foi aprovada pelos conselheiros. O fato do assunto ter sido trazido para deliberação do conselho foi muito importante tanto para a secretaria quanto para os conselheiros”, disse, na ocasião, o presidente do Comed, Jelcy Corrêa.




Durante o encontro, os conselheiros do COMED sugeriram a criação de um grupo de estudo que vai discutir formas de avaliações institucionais, por meio de um sistema municipal, que também será submetido ao COMED até o final do ano. As reuniões contarão com a participação de conselheiros, profissionais da rede e equipe da Secretaria de Educação.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.