Defesa Civil e técnicos começam a analisar documentação enviada pela Concer

Defesa Civil e técnicos começam a analisar documentação enviada pela Concer

Conforme determinação do MPF, 6.762 documentos foram entregues na segunda-feira

Conforme determinação do MPF, 6.762 documentos foram entregues na segunda-feira
Conforme determinação do MPF, 6.762 documentos foram entregues

Técnicos da Secretaria de Defesa Civil e engenheiros da Secretaria de Obras começaram a avaliar nesta terça-feira (14.11) os 6.762 documentos referentes à construção da Nova Subida da Serra. O material foi solicitado pela prefeitura após a abertura de uma cratera às margens da BR-040, na altura do contorno – área sob a qual foram feitas intervenções para construção do túnel que faz parte das obras de duplicação da BR-040, que está sob a responsabilidade de da concessionária que administra o trecho Rio- Juiz de Fora da rodovia. O deslizamento aconteceu na terça-feira (07.11) às margens da BR-040, na altura do quilômetro 81, sentido Rio e resultou no isolamento de duas áreas, deixando 95 famílias que moravam na região do Contorno desalojadas ou desabrigadas.



O material entregue pela Concessionária será avaliado por técnicos da Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM) – empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia com atribuições de Serviço Geológico do Brasil – e do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro (DRM)  e pelo  especialista em geologia de engenharia e hidrogeologia, Cláudio Palmeiro do Amaral, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – contratado pelo município para acompanhar o caso.

“A análise do material é importante para que a Defesa Civil possa fazer as primeiras avaliações sobre o ocorrido. Com base nos documentos que já nos foram apresentados, daqueles que estamos solicitando e ainda do resultado de estudos que vem sendo realizados no local, a Defesa Civil verificará que medidas devemos adotar”, explica o secretário de Defesa Civil, Paulo Renato Vaz.





A documentação foi entregue pela Concer na tarde de segunda-feira (13.11) – prazo limite estabelecido pelo Ministério Público Federal, que acompanha o caso. A pedido do MPF, um engenheiro da Concer foi designado para fornecer informações sobre a documentação aos técnicos do município. A Concessionária, que administra o trecho Rio-Juiz de Fora da Rodovia é responsável pela duplicação da rodovia, da qual faz parte a construção do túnel de 4,6 quilômetros de extensão, que passa sob o trecho interditado.

“Durante toda manhã verificamos os documentos e relatórios referentes ao túnel. O engenheiro da Concer nos auxiliou na questão de encontrar os relatórios referentes à área da cratera. No entanto, ainda precisamos de alguns documentos relacionados à parte de acompanhamento da obra. Elencamos os relatórios e detalhamento necessários e pedimos ao engenheiro que nos dê esse retorno o mais rápido possível”, pontua o secretário de Defesa Civil, Paulo Renato Vaz, que também formalizou oficialmente o pedido.






Entre os documentos enviados pela concessionária estão relatórios regionais que mostram a área como um todo. A Defesa Civil destaca, no entanto, que é importante a apresentação de informações mais detalhadas da área atingida. “Enquanto esses novos dados não chegam, continuaremos avaliando as sondagens que estão acontecendo na área do ocorrido, além de mapas e relatórios, que embora não passem exatamente pelo local, nos permitem ter mais clareza de informações sobre aquela área como um todo”, explica Paulo Renato.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.