Auschwitz – Dia da Memória, mundo lembra o horror do Holocausto

Auschwitz – Dia da Memória, mundo lembra o horror do Holocausto

Dia 27 de janeiro de 1945 marcou a libertação de Auschwitz

Campo de concentração de Auschwitz
Campo de concentração de Auschwitz

No dia 27 de janeiro de 1945, os Aliados abriram os portões do campo de concentração de Auschwitz e revelaram ao mundo os horrores e os crimes cometidos pelo regime nazista contra os judeus.




Segundo dados oficiais, só em Auschwitz, mais de um milhão de pessoas foram assassinadas em menos de cinco anos. A construção ocupava uma área de quase 200 hectares e foi construído pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial como uma forma de dar uma “solução final” aos judeus na Europa.

Judeus prisioneiros no campo de concentração de Auschwitz
Judeus prisioneiros no campo de concentração de Auschwitz

Depois da invasão da Polônia em 1939, o local foi escolhido pelo Terceiro Reich como o melhor campo por conta de razões logísticas. A área tinha, de fato, uma rede ferroviária bem desenvolvida e que a ligava a outros países.

Por esse motivos, em 1939, o Oberführer da SS, Arpad Wigand, propôs ao comandante Erich von dem Bach Zalewski, responsável pelas forças alemãs em Breslávia, para usar a estrutura de um velho quartel para abrir o primeiro campo de concentração e resolver o que se apresentava como uma problema de “superlotação” das prisões da Silésia.




Aberto em abril de 1940, o campo viu chegar os primeiros prisioneiros – políticos poloneses, no caso – no dia 14 de junho. Entre eles, estão um ministro para as relações com a Alemanha, Wladyslaw Bartoszewski. Em 1941, o campo foi ampliado com a construção de Birkenau, quando começaria a se tornar, de fato, uma “máquina de morte” dos nazistas.

Em seu interior, foram exterminados mais de 1,1 milhão de pessoas, sendo que 90% delas eram judeus deportados da Polônia e de outros países da Europa sob domínio de Adolf Hitler.

As forças aliadas foram informadas por mais de uma vez pela Armada Clandestina Polonesa (AK) e por outras fontes sobre o extermínio de judeus que estava sendo posto em prática. Mas, invocando outras prioridades militares para o objetivo-chave do momento (vencer a guerra contra Hitler e seus aliados), os Aliados não tomaram iniciativas para parar com os assassinatos.

Da Itália, o primeiro transporte de judeus para Auschwitz ocorreu em 23 de outubro de 1943. Ao todo, oito mil italianos foram mortos no local durante os anos de guerra.

A libertação do campo de concentração ocorreu há exatos 73 anos, em uma operação ad unidade da Armada Vermelha guiada pelo marechal Ivan Konev que, depois de ter avançado sobre o fronte ucraniano, marchava em direção a Berlim.




No território da construção, em 1947, foi erguido um museu memorial e, em 1979, Auschwitz-Birkenau foi incluído na lista de locais de memória dos sítios de patrimônio da Unesco.

Em novembro de 2005, a Assembleia Geral das Nações Unidas escolheu o dia da libertação do campo de concentração como o Dia Mundial para lembrar todas as vítimas do Holocausto.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.