Depois de perder emprego e lançar canal sobre Uber, empreendedor lança aplicativo para motoristas – Plano de Negócios

Depois de perder emprego e lançar canal sobre Uber, empreendedor lança aplicativo para motoristas – Plano de Negócios


Para Marlon Luz, 37, dirigir para a Uber começou como uma saída para lidar com o desemprego, depois de ele ser dispensado de uma empresa de tecnologia, em 2016.

Aprendeu técnicas para fazer seu tempo e combustível renderem mais, e resolveu compartilhar. Criou para isso um canal no YouTube de dicas para motoristas. É seguido por mais de 400 mil pessoas.

A audiência o ajudou a atrair patrocinadores, entre eles fornecedores de pneus e de lâmpadas interessadas em vender para os motoristas do app.

Advertisements

Marlon também passou a oferecer cursos e a desenvolver seus próprios produtos, como uma bolsa para que os motoristas possam colocar bala para os passageiros na parte de trás do banco e, com isso,  tentem aumentar as chances de ganhar cinco estrelinhas.

Seu passo mais recente foi voltar para a tecnologia, dessa vez como responsável por um aplicativo, que ele lançou no final de julho.

Chamado Rebu, o serviço ajuda os motoristas a descobrir onde há mais chance de encontrar passageiros a cada hora do dia.

Marlon Luz, motorista da Uber que criou canal de dicas e aplicativo (divulgação)

 

 

 

Marlon explica que seu sistema combina dois tipos de informações para fazer isso: dados obtidos a partir do Google sobre quantas pessoas estão presentes em cada região e conhecimento sobre que tipo de lugar chama mais carros a cada hora do dia.

“Em minha experiência como motorista, aprendi técnicas de posicionamento que variam conforme o dia, o horário. Às 12h é bom para pegar gente saindo de hotel, por causa do horário do check-out. Já às 22h é bom perto da universidade, quando os alunos estão saindo”, explica.

Quando usa o aplicativo, o motorista deve apertar um botão para pedir uma dica sobre onde deve ir. O serviço pergunta então qual a distância que ele está disposto a percorrer para achar um passageiro e, com essa informação, sugere uma direção.

Marlon afirma que o objetivo é fazer o motorista gastar menos combustível quando roda sozinho. A gasolina representa até 30% do custo de quem trabalha com isso”, diz.

Para receber as dicas, é preciso pagar uma mensalidade de R$ 14,90. Para quem não é assinante, o aplicativo traz algumas dicas de lugares onde se pode usar o banheiro, lavar o carro ou colocar gás no carro.

Marlon investiu R$ 40 mil em seu projeto.

Ele tem uma equipe de 12 pessoas para manter seu canal e demais serviços.

Com tantos empreendimentos, dirigir para a Uber já não é mais a atividade que dá mais retorno para ele. Mas Marlon diz que ainda dirige cerca de 15 horas por semana para se manter atualizado sobre o funcionamento do serviço.