Espírito Santo – Pai de menino estuprado e morto por pastor: ‘cadeia é pouco’

Espírito Santo – Pai de menino estuprado e morto por pastor: ‘cadeia é pouco’

 Polícia Civil concluiu investigações.

‘Pastor’ George Alves, molestou, matou queimadas 3 crianças

Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, e o irmão Joaquim Salles Alves, de 3, foram mortos carbonizados

ES - Pai de menino estuprado e morto por pastor: 'cadeia é pouco'
ES – Pai de menino estuprado e morto por pastor: ‘cadeia é pouco’

O pai do menino Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, morto carbonizado após um estupro em Linhares, no Espírito Santo, falou que quer justiça.

“Toda a revolta e sofrimento que a sociedade está passando é o mesmo que tem no meu coração. Toda cadeia é pouca para esse verme”, afirmou Rainy Butkovsky.




A criança, junto com o irmão Joaquim Salles Alves, de 3 anos, morreram em um incêndio no dia 21 de abril. O inquérito policial aponta que o pastor George Alves, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, estuprou as crianças antes de matá-las.


O religioso havia dito à imprensa que eles morreram em um incêndio que atingiu apenas o quarto onde as vítimas dormiam. A polícia, no entanto, acredita que a versão do pastor não estava de acordo com os fatos apurados durante as investigações.

“Essa jornada de mais de 30 dias, a família está sofrendo bastante a cada dia. A gente estava esperando a resolução do caso para saber o que realmente estava acontecendo. Esses dois últimos dias [depois do resultado do inquérito] foram os mais difíceis”, disse o pai de Kauã.

“ Eu recebi a notícia de que esse verme cometeu tamanha brutalidade com essas duas crianças, tem me feito sofrer muito, tem feito a sociedade sofrer muito. Toda a revolta e sofrimento que a sociedade está passando é o mesmo que tem no meu coração”, completou Rainy.

“Só tenho lembranças boas com ele. Vou guardar ele como um anjo, ele e Joaquim, dois anjos. Eu sei que eles estão olhando para mim agora, guiando meus passos, e cada dia vai estar dando um conforto novo”, lamentou.



O inquérito foi concluído a partir da análise dos resultados de perícias feitas na casa, os depoimentos do pastor e de testemunhas, exames realizados nos corpos dos meninos e imagens gravadas após a morte das crianças.


Mosntro George Alves - Pastor do inferno
Mosntro George Alves – Pastor do inferno




Após pouco mais de um mês de investigação, a Polícia Civil concluiu que o pastor George matou o filho Joaquim, de 3 anos, e o enteado Kauã, de 6, carbonizados. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública em coletiva de imprensa.

Este caso deixa todos estarrecidos pela monstruosidade e crueldade, as investigações e laudos periciais são esclarecedores. São definitivos e inegáveis. O inquérito será encaminhado para o MP para que a Justiça seja aplicada.

Fonte: pleno.news / MP

 

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.