Estilistas petropolitanas investem em customização de peças para a Copa do Mundo;

Estilistas petropolitanas investem em customização de peças para a Copa do Mundo;

Elas garimpam roupas esquecidas em brechós e usam canetinhas e

tinta para personalizar shorts, calças e blusas.

Estilistas petropolitanas investem em customização de peças para a Copa do Mundo;
Estilistas petropolitanas investem em customização de peças para a Copa do Mundo;

Duas estilistas de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, estão investindo na customização de peças para incentivar o consumo consciente e já estão no clima da Copa do Mundo.

São roupas garimpadas em brechós por preços baixos e que ganham um novo significado a partir da criatividade de Lorena Lélis, de 23 anos, e Louise Ribeiro, de 27, que há dois meses fundaram o projeto Berro.




Calças, shorts e camisas já foram personalizados pela dupla que usa materiais como tinta para tecido, canetinhas, pincéis variados, aviamentos e retalhos.


“Primeiro pensamos em fazer uma coisa menos literal, mas depois vimos a necessidade de investir em peças mais esportivas mesmo. Então o resultado foi de roupas com estilo vintage, onde juntamos as novas tendências, como a fonte tipográfica college com emblemas de copas antigas”, disse Lorena.

Roupas foram garimpadas em brechós e personalizadas
Roupas foram garimpadas em brechós e personalizadas

Segundo a estilista, dessa forma é possível tornar um produto sem valor de mercado em algo mais atual e com apelo comercial. Ela disse ainda que a ideia do projeto Berro é continuar lançando sempre criações novas, mas em um processo mais sustentável do que o da moda atual.



“O nosso trabalho é o de garimpar peças descartadas por consequência desse consumo rápido, descartável e frenético. Daí a gente pega essas roupas e torna elas desejáveis ao consumo atual de moda”, acrescenta Louise, que também é ilustradora e por isso englobou a arte no processo de customização.

Anúncios

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.