Mais uma tentativa e outra negativa – Defesa de Paulo Igor entra com outro habeas corpus no STJ

Mais uma tentativa e outra negativa – Defesa de Paulo Igor entra com outro habeas corpus no STJ

Advogados de Paulo Igor, tentam mais uma vez, e assim farão várias outras vezes.

Esta foi a segunda tentativa frustrada dos advogados de conseguir a liberdade de Paulo Igor.
Esta foi a segunda tentativa frustrada dos advogados de conseguir a liberdade de Paulo Igor.

A defesa do vereador afastado Paulo Igor, preso de forma preventiva há um mês, entrou com mais um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido já foi distribuído e está com o ministro Antonio Saldanha, da 6ª Turma.




A ação acontece após a desembargadora Katya Monnerat ter negado pedido do relaxamento da pena do parlamentar.

Outra opção da defesa de Igor é um agravo de instrumento – a medida faria com que o colegiado da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidisse pelo relaxamento ou não da prisão. No entanto, de acordo com os advogados do vereador, a próxima reunião do grupo deve se dar apenas em junho e, portanto, optou-se por uma medida de urgência, como o habeas corpus.


Paulo Igor foi preso no dia 12 de abril, acusado de fraude em licitação e peculato. Também houve mandado de busca e apreensão contra o vereador Dudu (Patri), que continua sendo considerado foragido. A operação Caminho do Ouro, desencadeada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos; e a Delegacia Fazendária da Polícia Civil (Delfaz), foi deflagrada para investigar os crimes de fraude em licitação e peculato.



Os dois vereadores estão sendo investigados pelos crimes de fraude em licitação e peculato. O empresário Wilson da Costa Ritto Filho, o “Júnior”, junto com outras quatro pessoas, também foram denunciados por ter  combinado com o empresário uma forma de direcionar a licitação 03/2011, que gerou contrato de R$ 4,49 milhões.

O pedido de habeas corpus feito pela defesa do vereador Paulo Igor, preso desde o dia 12 de abril, foi indeferido liminarmente nesta quinta-feira (17) pelo ministro Antônio Saldanha Palheiro, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Esta foi a segunda tentativa frustrada dos advogados de conseguir a liberdade de Paulo Igor.
Esta foi a segunda tentativa frustrada dos advogados de conseguir a liberdade de Paulo Igor.




Esta foi a segunda tentativa frustrada dos advogados de conseguir a liberdade de Paulo Igor.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.