Petrópolis – Segunda metade do 13º no ano que vem diz governo

Petrópolis – Segunda metade do 13º no ano que vem diz governo

Anúncio causa revolta aos servidores do município

Prefeito atribui atraso à crise financeira que a cidade e o estado enfrentam.

Nesta quarta (20) será depositado 12,5% do benefício nas contas dos servidores.

Prefeitura de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, anunciou na tarde desta terça-feira (19) que a segunda metade do 13º salário dos servidores municipais só será paga no dia 25 de janeiro de 2018. O município atribui o atraso à crise financeira que a cidade e o estado enfrentam.



De acordo com a Prefeitura, nesta quarta (20) serão depositados R$ 4,3 milhões, nas contas dos 12 mil servidores, aposentados e pensionistas, o que corresponde a 12,5% do montante. Uma parte do 13º foi depositada em julho e a outra no dia 30 de novembro, totalizando 50% do benefício, segundo informou o município.

De acordo com a Secretaria de Fazenda, os salários de dezembro serão pagos no último dia útil do mês. O prefeito Bernardo Rossi justifica ainda que 22 cidades fluminenses estão com as folhas de pagamento atrasadas.





“O 13º salário de 2016 foi arrestado pela Justiça e tivemos de pagar esta conta em 2017. E o compromisso era não deixar que o salário dos servidores atrasasse sequer um dia”, anuncia o prefeito Bernardo Rossi.

Osvaldo Magalhães, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrópolis (Sisep) afirma que o pagamento dos salários foi realizado em dia durante todos os meses deste ano, mas ressalta que o atraso do benefício será muito ruim para os trabalhadores, pois impede que eles consumam produtos e serviços neste fim de ano.

“Além do 13º salário, temos a preocupação com o pagamento do salário de dezembro que só deve sair no fim do mês”, disse Osvaldo.

Nas redes sociais os servidores deixaram alguns recados para o governo municipal, mostrando claramente seus pensamentos.




Servidores públicos de Petrópolis revoltados
Servidores públicos de Petrópolis revoltados

E as críticas continuam.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.