Prefeitura diz que: Descaso de governos passados transformou carros em sucata

Prefeitura diz que: Descaso de governos passados transformou carros em sucata

Pelo menos 41 veículos como tratores, caminhões e ônibus estão parados no aterro de Pedro do Rio

Automóveis pertenciam às secretarias de Saúde, Obras e Comdep e alguns estão lá há 12 anos

Um espaço separado no aterro de Pedro do Rio mostra o descaso que governos anteriores tiveram com a cidade. Pelo menos 41 veículos estão parados no local – segundo funcionários do aterro, alguns já estão lá há 12 anos. São tratores, caminhões, ambulâncias e outros carros leves que poderiam estar a serviço da população, mas por falta de conservação durante anos, acabaram virando sucata. A situação de precariedade da frota foi um dos desafios no início do governo Bernardo Rossi, que precisou trabalhar em reparo de veículos de diversas áreas, como Obras, Guarda Civil, Saúde, Educação, Comdep e CPTrans. Hoje,  64 carros que estavam fora de uso já foram consertados e voltaram às ruas em patrulhamento e serviços.

MhxTaUpfal4d3CxdXEaqvgBH3TdFYVscBB3NwTZaynVYOZ9gwPcFJlvLGcjtGUdUzzD7ZAT91QlIaRuFmaPLQ1a2adlGvrR3fvGtSw7FXy7g99s777RlzNjlh4NyaZVkw8iWLlEQgFIMvBD5rAh6poWv4Wvaw 87tBKBbLpSdUYo9RNSJxJcLP1RDv 2LEELiQzRcv41FOz9IoEKeQo0WPLCmiu3OxPeeqSKZii7A Gl7FEs4ubsqipGawjC41XSC6C7K cz9zdXg2ABrePfh5OlgbuCjhS9SgqZ5Kx0jnu5 BRZszl9aRMy47RbGchIDhUp   cw21kbEUiXPSRGnkham ujAYwCsZe9oQ jF3rLFAi4YA aumFtLZt2d7sKCnVfZ0 E6rr0FjgfXiOQZaSAhToG6mDUV7BdxgMYtgvB5m5QnfUQouqeLFrDxgUC6GJIfU58zL z9hXnxuysn8DhHHunpCPPehjq mp xOpU aqXL5YtRdXJ 948Qz15Wl 8sG8nYj2stz3Oea25nUFwSVSbZFzOdAor5SdcpM POkYpxIWtbNu5NXlEViSXpkoXRy8bMqWOYfNC WOrCAs8KejRMiV2vQcG4MF1ejS4MIRzQEAH 3WsE3KPvl94sLjUXbqkA1iyJ0nN5FfbZWM4UydSDwIj Zlg2Fjl75xaQ=w600 h370 no - Prefeitura diz que: Descaso de governos passados transformou carros em sucata
Descaso de governos passados transformou carros da prefeitura em sucata

No aterro, no entanto, há três tratores, 10 kombis, três ônibus, uma van, uma caminhonete, dois caminhões compactadores de lixo, quatro caminhões basculante e 14 carros leves. “O grau de deteriorização chegou ao ponto em que não há mais chance de recuperação dos veículos. “É dinheiro público desperdiçado e agora corremos contra o tempo para recuperar frota e oferecer mais serviços ao petropolitano”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Muito pouco do que está lá pode ser aproveitado. Um ônibus que serviu à Secretaria de Saúde, por exemplo, está parado há quatro anos no aterro. Este é um dos poucos que vai ser colocado em funcionamento.  A Comdep está fazendo a recuperação desse veículo para fazer o transporte de funcionários e materiais. Para isso, teve de  trocar o motor, bancos, ar condicionado, lanternagem e outros itens. Todo serviço está sendo feito pelos próprios mecânicos da empresa.




Ao longo do ano, vários setores da prefeitura recuperaram veículos. A manutenção ou conserto foi feito pela Guarda Civil, que iniciou 2017 com sete veículos e agora conta com 20. Na Saúde, os reparos em carros administrativos e ambulâncias fizeram a frota subir de 25 para 47 veículos. A Educação renovou os jogos de pneus para 18 ônibus escolares que atendem alunos da rede municipal. Já a CPTrans colocou em operação 11 carros que estavam quebrados e que agora servem para controle e organização do trânsito.




A prefeitura tem uma frota de 190 veículos, total reduzido como parte do plano para conter os gastos públicos do município. Ao mesmo tempo, foi implementado um controle de gasto de combustível. As duas medidas representam um mensal de R$ 15 mil desde o início do ano.

 

Obras recupera a frota

A Secretaria de Obras será mais uma pasta que vai promover o conserto de veículos. De 80 veículos, entre carros leves, caminhões e máquinas, 14 estão parados atualmente. O convênio que será feito para o fornecimento de peças e de serviços de mecânica terá uma economia de no mínimo 11% em relação contrato anterior – com a concorrência, esse valor pode cair ainda mais. O preço inicial é de R$ 160 mil.

O procedimento é o mesmo já feito pelas secretarias de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Educação, Defesa Civil e Ações Voluntárias, Desenvolvimento Econômico e Assistência Social. Todas essas pastas já garantiram que os programas não serão interrompidos por problemas com os veículos que atendem os diversos trabalhos desenvolvidos no município.

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
Edição: R.Loureiro