Prefeito Bernardo Rossi inaugura Centro de Vigilância em Saúde

Prefeito Bernardo Rossi inaugura Centro de Vigilância em Saúde

Departamento de Vigilância em Saúde reúne as vigilâncias Sanitária,

Ambiental, Epidemiologia e Cerest na Rua Dr Sá Earp, 433

Prefeito Bernardo Rossi inaugura Centro de Vigilância em Saúde
Prefeito Bernardo Rossi inaugura Centro de Vigilância em Saúde

Petrópolis vem se destacando em todo o Estado do Rio com o trabalho desenvolvido pelo Departamento de Vigilância em Saúde. O município não teve nenhum petropolitano contaminado por febre amarela e reduziu a zero os casos de dengue, zika e chikungunya neste verão, além de retirar dos mercados 28 toneladas de alimentos impróprios para consumo da população.




As ações foram realizadas pelas vigilâncias Sanitária, Ambiental, Epidemiológica e Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) e com isso, a população garante mais qualidade de vida por meio das ações preventivas.

 Acompanhando os bons índices da gestão, o prefeito Bernardo Rossi inaugurou na manhã desta quarta-feira (28.03) o Centro de Vigilância em Saúde localizado na Rua Dr. Sá Earp nº 433, no Centro. O espaço reúne todos os setores da vigilância otimizando os serviços do departamento além de reduzir os custos com aluguéis.


 No dia 29 de abril de 2017, o prefeito Bernardo Rossi, sancionou a Lei Nº 7.512 de Reorganização da Estrutura Administrativa da Secretaria de Saúde onde foi criado um Departamento de Vigilância em Saúde, separando as atividades da Coordenação de Vigilância Ambiental e a Coordenação de Vigilância Sanitária. Bernardo Rossi reforça que a criação do departamento é um cumprimento da Lei Nº 8.080 de criação do Sistema Único de Saúde.

“Estamos à frente de muitos municípios em todo o Estado. O papel da Vigilância em Saúde merece ser valorizado e destacado pois através dessa integração nós conseguimos reduzir a zero os casos de dengue, zika e chikungunya. Em 2016 foram 789 notificações das doenças e dois óbitos. Não tivemos nenhum petropolitano contaminado por febre amarela o que reforça o nosso esforço em imunizar rapidamente nossa população. Inaugurar esse espaço hoje é um orgulho para nós pois reforça toda nossa preocupação em melhorar a saúde da nossa população”, avalia o prefeito Bernardo Rossi.

 O secretário de Saúde, Silmar Fortes, destaca que com a reunião das Vigilâncias no mesmo local a população ganha em uma ampliação da assistência e a Secretaria na otimização dos processos de trabalho.



 “O atual governo assumiu o desafio de reorganizar os fluxos de trabalho para cumprir o que determina a Lei de criação do SUS. Uma das ações mais importantes foi trazer de volta a fiscalização sanitária. Antes se emitia apenas a licença sem avaliar os critérios de riscos sanitários. Hoje ela atua como órgão de promoção e prevenção de agravos a saúde pública.”, afirma o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

  

Atuação das Vigilâncias reflete na qualidade de vida da população

Com a criação do Departamento de Vigilância em Saúde as ações preventivas e de fiscalização foram ampliadas no município. A Sanitária no ano passado foi responsável pela retirada de mercados e distribuidoras de 28 toneladas de alimentos impróprios para consumo, além de realizar 1.760 visitas sanitárias. O serviço licenciou 4.364 estabelecimentos, o que corresponde a um aumento de mais de 100% em relação aos anos anteriores em que em média foram feitos 2 mil licenciamentos – à época ainda vinculada à Secretaria de Fazenda.

 Já a Vigilância Ambiental, por meio das ações preventivas, reduziu a zero os casos das doenças relacionadas ao Aedes aegypti neste verão. Em 2017 a redução do número de casos de dengue foi de quase 96% frente aos dados de 2016. Em 2017 foram 35 casos, enquanto que em 2016 o número chegou a  789, incluindo dois óbitos.

 A Epidemiologia foi responsável por imunizar 198 mil pessoas contra febre amarela e promover um cinturão de imunização nas áreas rurais e das matas e ainda vacinou 61 mil pessoas contra influenza, além de reforçar junto ao Cerest as ações preventivas de acidentes do trabalho.

 A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Elisabeth Wildberger, afirma que com base das diretrizes do governo, as Vigilâncias – Sanitária e Ambiental, estão em constante integração junto ao Cerest e Coordenação de Epidemiologia para fortalecer as ações preventivas na Saúde. Ela relembra que os atendimentos para pacientes com tuberculose e a sala de vacina continuam sendo realizados no prédio da Epidemiologia localizado ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE).




 “Nosso trabalho integrado tem um único objetivo que é melhorar a Saúde da nossa população, com a mudança conseguimos dar mais resolutividade aos processos, compartilhar as ações e auxiliar nas apurações de cada área e ainda criar estratégias e campanhas para o nosso município”, explica Elisabeth Wildberger.

Fonte: ASCOM Prefeitura de Petrópolis

Anúncios