Profissionais da Assistência Social recebem capacitação da Fiocruz


Profissionais da Assistência Social recebem capacitação da Fiocruz

Oficina contou com representação do Teatro do Oprimido



As equipes da Secretaria de Assistência Social já contam com mais uma ferramenta para auxiliar no reconhecimento de casos e como lidar com situações vividas dentro de cada equipamento. São as oficinas do Fórum Itaboraí. Nesta quarta-feira (26.09), oito profissionais participaram da Oficina de Ações Comunitárias. A ideia é abrir ainda mais ações em parcerias entre a Assistência e o Fórum.

“Agradecemos ao Fórum Itaboraí por todo este trabalho que está sendo desenvolvido e, tenho certeza, é só o começo de uma parceria que tem tudo para dar certo. Vamos continuar conversando e firmando parcerias para melhor capacitar nossos profissionais e promover atendimentos cada vez mais qualificados nos nossos centros de referência”, disse a Secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

O Fórum já realiza trabalhos em parceria com a Secretaria de Saúde com o levantamento de informações e conhecimentos da realidade de cada comunidade. O objetivo, agora, é levar esta metodologia, denominada Diagnóstico Rápido Participativo (DRP), para as equipes dos centros de Referência de Assistência Social. Com isso, a Assistência terá mais informações sobre as comunidades e conhecer a polução de cada local.

“Considero muito importante esta união entre os setores para que consigamos os resultados dentro do que desejamos, que é dar novas oportunidades e melhorar a qualidade de vida da população. Afinal, todos pensamos em um mesmo objetivo e precisamos caminhar em um mesmo sentido. A Secretaria de Assistência social pode contar conosco, com o nosso espaço, com nossas equipes, para o que precisar”, disse o diretor do Fórum Itaboraí, Felix Rosenberg.

Durante a oficina desta quarta, as assistentes sociais do Fórum trabalharam o Teatro do Oprimido, método que utiliza o teatro para retratar situações do cotidiano. Com isto, os profissionais puderam visualizar possíveis experiências e estarem aptos para lidarem com as adversidades no dia a dia de cada equipamento.  

“Dentro de nossos trabalhos conseguimos identificar e trabalhar situações que os profissionais podem acabar vivendo no dia a dia dos equipamentos, tanto da Saúde, quanto, agora, da Assistência Social. Queremos visualizar estas experiências, com as quais, em muitos casos, as próprias equipes se identificam. Temos percebido que a equipe que participa é muito engajada”, comentou a Assistente Social do Fórum, Marina Rodrigues.

A oficina contou, ainda, com a participação de agentes de saúde que fazem parte das equipes de Estratégia de Saúde da Família.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));





Fonte





%d blogueiros gostam disto: