Reservistas das Forças Armadas gritam nome de Bolsonaro em corrida na orla do Rio – Política




Reservistas das Forças Armadas gritam nome de Bolsonaro em corrida na orla do Rio – Política


LUCAS VETTORAZZO |

FOLHAPRESS



RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Militares da reserva das Forças Especiais do Exército, do Batalhão de Paraquedistas e do corpo de Fuzileiros Navais da Marinha cantaram em apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na manhã do último domingo (23) durante uma corrida de seis quilômetros pela orla da praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.A corrida foi organizada com o objetivo de homenagear o segundo sargento do Exército Bruno Albuquerque Cazuca, 35, morto em fevereiro deste ano em um arrastão em Campo Grande, na zona oeste do Rio.O militar, que deixou dois filhos e mulher grávida, servia no Centro de Instrução de Operações Especiais, onde são ministrados cursos de Forças Especiais e Ações de Comandos, a tropa de elite do Exército.Conhecidos também como “Gorros Pretos”, são especializados em técnicas de combate não convencionais e treinados para emprego em operações de “captura, resgate, interdição e ocupação de alvos”, segundo o site do Exército. Apenas 25% concluem o rígido curso de formação. Seu símbolo, a faca na caveira, inspirou o escudo do Bope (Batalhão de Operações da PM do Rio).Também participaram da corrida homens da reserva da Brigada Paraquedista e do Comanf (Comandos Anfíbios da Marinha), onde funciona o Batalhão de Operações Especiais dos Fuzileiros Navais.A corrida, batizada de “Corridão do Cazuca”, foi aberta a policiais, simpatizantes dos militares e ao público civil em geral. Segundo uma pessoa que participou da corrida, a maioria dos presentes eram, no entanto, da reserva das Forças Armadas.A única exigência aos participantes era que fizessem o percurso vestindo calça camuflada, coturno e sem camisa. Homens correram em formação de pelotões pela orla, batendo palma e cantando o nome de Cazuca.Por volta das 9h, pararam na altura do Posto 5 da orla de Copacabana e chamaram pelo nome de Bolsonaro, que também foi chamado de “mito” em coro pelos presentes. O momento foi registrado por diversos vídeos postados nas redes sociais.A corrida foi uma espécie de agenda de campanha da família Bolsonaro com apoiadores no domingo. Pouco depois da passagem dos militares, houve uma carreata da campanha de Flávio Bolsonaro (PSL), candidato ao senado pelo Rio.

Comentários

“O site não se responsabiliza pela opinião dos autores.
Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso.”

Cadastrados

0 comentários

(function (d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = ‘https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.12’;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));





Fonte