Radialista é assassinado na entrada do prédio da emissora em Bragança, no Pará

Jornalista Jairo Sousa

Brasil: Radialista Jairo Sousa assassinado no Pará

Jornalista Jairo Sousa

No dia 21 de junho de 2018, por volta das 5h da manhã, no município de Bragança (PA), o radialista Jairo Sousa, de 43 anos, foi assassinado por dois homens de moto na frente da Rádio Pérola, onde o jornalista apresentava um programa diário. Jairo denunciava com frequência casos de corrupção em que estariam envolvidos políticos da região.






De acordo com as informações obtidas pela RSF, Jairo sofria ameaças regularmente e chegou a trocar o número de telefone diversas vezes. O jornalista comentou sobre as ameaças com seu advogado dias antes de ter sido assassinado, e usava ocasionalmente um colete à prova de balas.

Os indícios levam a crer que Jairo, assim como no caso de outros jornalistas críticos e engajados antes dele, foi assassinado por motivos diretamente associados à sua atuação profissional. Essa violência deliberada contra a imprensa é escandalosa e inaceitável num pais onde a liberdade de expressão ainda é frágil, declarou Emmanuel Colombié, Diretor do escritório para a America Latina da Repórteres sem Fronteiras. A justiça deve esclarecer esse crime sórdido e privilegiar a hipótese da relação com o exercício profissional nas linhas de investigação.”

A polícia do Pará constituiu uma força tarefa para investigar o caso.




No dia 17 de janeiro de 2018, Jefferson Pureza, outro radialista, foi assassinado no estado de Goiás. A polícia apontou um vereador da cidade como mandante do crime. O Brasil esta na 102a posição do Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2018 elaborado pela RSF.




stagiaire-ameriques

Fonte





%d blogueiros gostam disto: