Soltou o verbo – Vereador Prof. Leandro Azevedo, fala de forma contundente sobre a saúde no município.

Soltou o verbo – Vereador Prof. Leandro Azevedo, fala de forma contundente sobre a saúde no município.

Vereador deixa claro – É melhor prevenir do que tratar.

Soltou o verbo - Vereador Prof. Leandro Azevedo, fala de forma contundente sobre a saúde no município.
Soltou o verbo – Vereador Prof. Leandro Azevedo, fala de forma contundente sobre a saúde no município.

Na sessão plenária  na Câmara de Vereadores de  Petrópolis no dia 13/06 quarta-feira passada o Vereador Prof. Leandro Azevedo, um dos tres que votaram três (3) que votaram em favor da cassação dos vereadores Paulo Igor (preso) e vereador Luiz Eduardo (Dudu) foragido.




Expôs com toda força os erros que a atual administração do município de Petrópolis está incorrendo, citando claramente que a prevenção as doenças sairia muito mais barato para os cofres do município do que o tratamento até a cura.

Quando passei pelo posto de saúde em Araras e observei uma fila enorme na frente do mesmo “sendo a metade de adultos e a outra metade de crianças”, fui questionar o motivo de tal fila, e a resposta que obtive foi a seguinte: Essa é uma fila de passageiros para o ônibus que nos levará para o centro da cidade, pois aqui na UBS (Unidade Básica de Saúde) Araras, está sem Clínico Geral, então temos que ir para os hospitais e Upas do centro de Petrópolis para tentar sermos atendidos – Informou o Vereador.


E continuou – A nossa prefeitura precisa entender que a saúde básica é uma das coisas mais importantes que devemos cuidar, pois assim não superlotaremos os hospitais e UPA’s, com casos que poderiam ser tratados nas UBS; postos de saúde faltam médicos, remédios falta de um tudo aí a população que precisa do atendimento, migra para os hospitais e UPA’s sobrecarregando o sistema de saúde do centro.

“Isso é falta de Gestão, é falta de responsabilidade da nossa prefeitura”




O vereador deixou claro tanto nas palavras quanto nas entrelinhas que se a prefeitura olhasse mais pelo povo e menos pelo próprio umbigo (Tomasse vergonha cara) , não se meteria nas votações dos projetos da casa legislativa e assim auxiliaria o povo.

 

 

Anúncios

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.