Vereador Paulo Igor renuncia a presidência da Câmara

Vereador Paulo Igor renuncia a presidência da Câmara

Durante 7 anos ele ocupou o posto mais alto do Poder Legislativo

Vereador Paulo Igor renuncia a presidência da Câmara
Vereador Paulo Igor renuncia a presidência da Câmara

O vereador Paulo Igor (MDB) anunciou, na noite de ontem (16)por carta , a sua renúncia à presidência da Câmara Municipal, ocupada por ele durante quatro períodos consecutivos. O parlamentar foi preso na quinta-feira (12), em operação deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil, acusado de peculato e fraude na licitação da terceirização de serviços no Legislativo, em 2011.




Em comunicado enviado pelos seus advogados à Mesa Diretora da Câmara, Paulo Igor explicou que a decisão se deu para que ele possa se concentrar na defesa e provar sua inocência, sem prejudicar os trabalhos da Câmara.

Com a renúncia de Paulo Igor, o vereador Roni Medeiros (PTB), atual vice-presidente, assume o comando do Legislativo de forma interina.


“Em respeito à minha esposa, aos meus filhos, aos meus pais, parentes, amigos, aos colegas vereadores e servidores da casa, tomo essa atitude para poder me concentrar na defesa e provar minha inocência. Com esse ato não prejudicarei o andamento dos trabalhos e a imagem desta casa que tanto me orgulho de fazer parte”, afirmou Paulo Igor, na carta.

Na carta enviada à Câmara, Paulo Igor também se pronunciou, pela primeira vez, sobre a prisão. Ele destacou que confia nas instituições e na Justiça. “Acredito, sobretudo em Deus, que me dá a força necessária para superar esse período de sofrimento”, diz o documento.

Delegacia Fazendária segue investigando a Câmara



A Delegacia Fazendária da Polícia Civil continua as investigações no âmbito da Operação Caminho do Ouro – que expediu, na quinta-feira passada, mandados de prisão contra Paulo Igor (MDB) e o vereador Dudu (Patri). Ontem (16), houve uma diligência no Palácio Amarelo. Os policiais procuraram imagens de câmeras do circuito interno. No entanto, a Câmara não possui esse sistema.

Além disso, os policiais continuam tentando localizar Dudu, foragido desde que a Polícia começou a cumprir os mandados de prisão, na quinta-feira (12). A advogada do parlamentar, Dalle Schimidt, afirmou apenas que “entrou com solicitação junto ao Tribunal de Justiça”, e “aguarda uma resposta para definir as próximas decisões que serão tomadas”.

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.