A conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama ganhou destaque por mais uma vez com a campanha Outubro Rosa. Incentivando as mulheres, a programação acaba refletindo na vida de muitas pessoas nos meses seguintes. Prova disso, foi o aumento de 24% no número de pacientes atendidos esse ano pelo Centro de Terapia Oncológica (CTO), entre os meses de janeiro a agosto, se comparados ao mesmo período do ano anterior.

Doutora Carla Ismael
Doutora Carla Ismael




Oncologista clínica há 30 anos, Carla Ismael explica o que é o câncer de mama e os cuidados preventivos que podem ser tomados para que o diagnóstico aconteça nas fases iniciais da doença.

– O câncer é um tumor maligno que se desenvolve na mama, sendo o mais comum no ducto mamário. O melhor método de identificação é a mamografia anual, a partir dos 40 anos. Ela detecta o câncer antes dele se tornar invasivo, ou seja, em fase inicial. O auto exame também ajuda, detectando o nódulo, podendo ser feito uma vez por mês – explicou.

A médica ainda contou quais são os principais sinais apresentados no início do câncer.



– Radiológicos podem ser as microcalcificações agrupadas, que é típico do câncer in situ (quando o tumor não saiu do ducto, ou seja, ainda não invadiu os tecidos vizinhos). Há também o aparecimento do nódulo que cresce, evoluindo com dor, vermelhidão e gânglios. Isso, se não for tratado.

Em 2016, o número de pacientes com câncer de mama no CTO, com dados extraídos do SUS, foi de 561, sendo 98 pessoas vindas de outras cidades. Nesse ano, já são 464, sendo 69 fora de Petrópolis, até o mês de agosto. Na média, até o mês oito do ano passado, foram 374 atendimentos, ou seja, um aumento de 24% se comparado ao mesmo período deste ano, quando já somam 464 atendimentos.

De acordo com a oncologista, alguns fatores contribuem para uma maior procura pelo tratamento da doença.

– São vários, entre eles, o envelhecimento da população, aumento da obesidade, os hormônios na alimentação. O maior número de diagnóstico também pode se dar com o aumento da conscientização entre as mulheres e a divulgação do tratamento.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), surgem 60 mil novos casos por ano, sendo o mais frequente nas mulheres.

– O câncer de mama é curável e tratável. Fazendo o tratamento corretamente, certamente terá chances maiores de ter uma resposta positiva – concluiu.



Dando a volta por cima

“O câncer não é tão forte, quanto a minha vontade de vencer”. Essa frase foi uma das primeiras após a descoberta do câncer de mama em 2008. Mesmo assustada, a arrematadeira Solange Vieira, de 52  anos, não se abateu e acreditou na cura.

– Consegui dar a volta por cima e hoje estou livre da doença. No começo foi muito difícil, um tratamento doloroso, mas sempre tive muita vontade de viver e sabia que poderia vencer essa fase complicada da vida.

Com o apoio de familiares e amigos, a vencedora continua fazendo o acompanhamento, e traz inspirações para as amigas que estão passando pelo mesmo processo que um dia ela enfrentou.

– O importante é fazer o tratamento da forma correta e mesmo após ser curada permanecer fazendo um acompanhamento. Não é nada que a gente não possa vencer. Hoje estou bem e agora acompanho outras pessoas que precisam de alguma ajuda. Eu sou uma vitoriosa – concluiu.

Texto: Vitor Garcia

https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Carla-Ismael.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Carla-Ismael.jpg?fit=150%2C93&ssl=1Marcia ChavesCidade#avozdepetropolis,a voz de petropolis,Brasil,câncer,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,dia a dia de petropolis,Doutora,informações,jornais,jornal de petropolis,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,oncologista,politica,prefeitura,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,saúde,tempo real,ultima hora,urgente,viajarA conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama ganhou destaque por mais uma vez com a campanha Outubro Rosa. Incentivando as mulheres, a programação acaba refletindo na vida de muitas pessoas nos meses seguintes. Prova disso, foi o aumento de 24% no número de pacientes atendidos esse...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.