Um policial civil está preso e outro, foragido e cinco PMs são investigados. Corregedoria diz que agentes civis dividiram a quantia de R$ 10 mil.

Dois policiais civis e cinco PMs são investigados por cobrar propina
Dois policiais civis e cinco PMs são investigados por cobrar propina

Dois inspetores e cinco PMs são investigados por cobrança de propina para liberar um caminhão que transportava granito em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Imagens das câmeras de segurança da delegacia flagrou a ação dos agentes.

Um dos envolvidos é o policial civil Gabriel Jorge Oliveira de Medeiros, que já está preso. De acordo com o corregedor da Polícia Civil, Gabriel aparece num vídeo recebendo propina para liberar um caminhão que transportava granito.

Além de Gabriel, o policial civil Janderson Nascimento também aparece no vídeo. Na imagem dá para ver a carreta chegando na entrada do pátio da 59ª DP (Duque de Caxias). Os policiais flagraram o motorista dirigindo o caminhão com a carga acima do peso apresentado na nota fiscal.

As investigações da Corregedoria mostram ainda que toda a negociação da propina é feita do lado de fora da delegacia. E na presença de outros cinco policiais militares, que também são investigados.

Em outro trecho do vídeo, segundo a Corregedoria, Gabriel aparece carregando parte do dinheiro da propina, uma quantia de R$ 10 mil, ao lado de Janderson. Eles dividiram os valores nos fundos da delegacia. Na sequência, Gabriel guarda parte do dinheiro no porta-malas do carro, onde a quantia foi apreendida pouco tempo depois.

Janderson Nascimento ainda está foragido. A Corregedoria da PM ainda continua a investigação sobre a participação dos outros cinco policiais militares. Até agora, nenhum deles foi preso.

“Não descartamos nenhuma hipótese. Investigações outras sempre terão início porque infelizmente a gente de sempre manter ativa a função correcional. Então, a sociedade pode confiar que a Corregedoria recebendo denúncia, vai apurá-la”, disse o corregedor da Polícia Civil Gilson Emiliano.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.