Chegou a nossa produção uma denúncia sobre a falta de atendimento médico no caso de uma mordedura de uma gato, ocorrido ontem, na cidade de Petrópolis, fomos atrás das informações e mostramos a denúncia na integra (ocultando nomes) e quais os fatos levaram as unidade de saúde a posicionarem da forma que posicionaram.

Mordida de gato

mordida de gato
Imagem Ilustrativa (Internet)

Segundo a denunciante

A mesma foi mordida na mão por um gato de rua e procurou atendimento na UPA centro para obter a vacina antirrábica no mesmo dia da mordida, como é indicado na cartilha do ministério da saúde, a vacina simplesmente foi negada e agendada para o dia 17, descumprindo o que é dito pelo ministério.

Alegação foi que  que iriam desperdiçar outras doses caso o frasco fosse aberto.

Procurado o atendimento particular descobriu-se que  apenas a UPA centro dispõe da vacina, sendo assim impossível tomar em outro local.

Foi atendida pelo Médico plantonista de domingo a noite A. M Jr.

O termo de responsabilidade foi negado.

A equipe da unidade parece desconhecer as orientações do ministério da saúde ou simplesmente não cumpre. Liguei para o SAMU e fui informada que por ser uma mordida na mão seria necessário a vacina no mesmo dia da mordida.

Fui muito bem atendida pela médica que reforçou o que diz a cartilha do ministério da saúde.

As vacinas só são dadas às terças e sextas, de forma agendada, o que faz com que quem sofra uma mordedura no final de semana fique completamente desprotegido.

Um direito de todos foi simplesmente negado, sendo algo que pode se tornar tão grave. Não quero que outras pessoas passem por isso, colocando em risco suas vidas pelo fato de não desperdiçar doses do mesmo frasco.

A raiva é uma doença que mata e a profilaxia deve ser feita conforme as recomendações do ministério da saúde.


Entramos em contato com a unidade e com a Secretaria de Saúde do Município e nos foi informado em nota oficial que:

A paciente deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento no domingo com uma ferida provocada por um gato. Durante o atendimento a paciente relatou que o animal já era de convívio e não um animal de rua ou desconhecido, por isso não foi feito o soro no momento. Cabe lembrar que o soro somente é aplicado em casos graves, onde não se conhece a procedência do animal, conforme indicação do Ministério da Saúde.

Desde o ano passado a aplicação da vacina acontece todas às terças e sextas, de 8 às 17h, na unidade UPA Centro. O protocolo segue o modelo aplicado pela Secretaria de Saúde do Estado, que fornece as vacinas e os soros e que designou a unidade como polo para cidades da Região Serrana na aplicação das sorologias e vacinas não apenas antirrábica, mas também antitetânico, antiofídico (picada de cobra), antiaracnídico (picada de aranha), antiescorpiônico (picada de escorpião).


Segundo o ministério da saúde

Esquema para profilaxia da raiva humana com vacina de cultivo celular
Esquema para profilaxia da raiva humana com vacina de cultivo celular

Todo cuidado é pouco realmente porém no item 2 do esquema de profilaxia da raiva humana com vacina de cultivo celular é deixado claro:

trecho

2. É preciso avaliar, sempre, os hábitos do cão e gato e os cuidados recebidos. Podem
ser dispensados do esquema profilático as pessoas agredidas pelo cão ou
gato que, com certeza, não tem risco de contrair a infecção rábica. Por exemplo,
animais que vivem dentro do domicílio (exclusivamente); não tenham contato
com outros animais desconhecidos; que somente saem à rua acompanhados dos
seus donos e que não circulem em área com a presença de morcegos. Em caso de
dúvida, iniciar o esquema de profilaxia indicado. Se o animal for procedente de
área de raiva controlada não é necessário iniciar o esquema profilático. Manter o
animal sob observação e só iniciar o esquema profilático indicado (soro+vacina)
se o animal morrer, desaparecer ou se tornar raivoso.

Fonte: Denunciante – (ASCOM) Secretaria de Saúde do Município de Petrópolis – Ministério da Saúde

https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/10/mordida-de-gato.jpg?fit=500%2C334&ssl=1https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/10/mordida-de-gato.jpg?fit=139%2C93&ssl=1Marcia ChavesCidade#avozdepetropolis,a voz de petropolis,atendinebto,Brasil,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,denúncia,dia a dia de petropolis,informações,jornais,jornal de petropolis,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,politica,prefeitura,resposta,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,secretaria de saúde,tempo real,ultima hora,urgente,viajarChegou a nossa produção uma denúncia sobre a falta de atendimento médico no caso de uma mordedura de uma gato, ocorrido ontem, na cidade de Petrópolis, fomos atrás das informações e mostramos a denúncia na integra (ocultando nomes) e quais os fatos levaram as unidade de saúde a posicionarem...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.