Sete coletoras foram queimadas, uma delas perto de um veículo

Sete coletoras de lixo foram incendiadas em ato de vandalismo no Humberto Rovigatti, no Samambaia. O problema foi identificado pelos funcionários da Força Ambiental que iriam fazer o recolhimento do lixo nesse domingo (10.09). Algumas delas foram parcialmente destruídas, enquanto outras ficaram completamente em cinzas. O problema é o mesmo que aconteceu entre maio e junho, mas dessa vez, por pouco, a situação não foi ainda pior: uma das coletoras incendiada atingiu a parte de trás de um veículo que estava perto da lixeira e ele foi parcialmente destruído.

Lixeiras são incendiadas em ato de vandalismo no Humberto Rovigatti
Lixeiras são incendiadas em ato de vandalismo no Humberto Rovigatti

“Esse carro poderia ter gás e ter acontecido uma explosão, tornando a situação ainda mais grave. A Força Ambiental já fez o registro na delegacia e nós vamos acompanhar o caso de perto para que o responsável seja identificado e penalizado de acordo com a lei”, disse o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi.



Ao contrário do final do ano quando a população – por crise na coleta – passou a queimar lixo, este caso é considerado de vandalismo, visto que no bairro a coleta é regular, sem acúmulo de lixo. A normalização da coleta é verificada em toda a cidade desde janeiro.



Em oito meses cerca de 100 mil toneladas de resíduos domiciliares já foram recolhidas, com uma média diária de recolhimento de 400 toneladas por dia. Esse total é 47,3% superior a do ano passado (que era de 272 toneladas). Para alcançar essa marca, a coleta de lixo segue um cronograma que prevê a passagem dos caminhões todos os dias em locais mais movimentados e com maior número de moradores ou com intervalos de 48 horas no demais. Isso mostra que os incêndios não ocorreram por excesso de lixo nas lixeiras.

Após o registro na delegacia, a investigação vai buscar imagens de câmeras de segurança que possam ter registrado a ação para identificar o responsável pelo ato de vandalismo. Quem danificou as coletoras pode ser condenado a até seis de cadeia mais multa, como prevê o artigo 163 do Código Penal. A pena pode aumentar em três anos por se tratar de dano a patrimônio público.

Enquanto isso, para que não haja prejuízo na coleta, a empresa vai intensificar o recolhimento até que sejam feitas as reposições. Todos os caminhões que passem pelo local estão orientados a parar e fazer o recolhimento, mesmo que não esteja na rota original da equipe de coleta.

Esse mesmo problema foi registrado também entre maio e junho, quando cinco coletoras de lixo foram danificadas e outras duas furtadas em diferentes bairros (Itaipava, Morin, Araras, Quarteirão Brasileiro, Castelânea e Bonfim). As coletoras são feitas de plástico rígido e tem capacidade para até uma tonelada. Ao longo do ano, quase 250 foram instaladas pelo Força Ambiental em toda cidade. Cada peça custa cerca de R$ 1,2 mil.Apenas uma das caçambas incendiadas é de metal (com capacidade para cinco toneladas), que custam R$ 2,2 mil.Ou seja, o prejuízo da empresa com esses atos de vandalismo é de quase R$ 9,4 mil.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
Edição: R.Loureiro

https://i2.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/ato-de-vandalismo-no-Humber-1.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i2.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/ato-de-vandalismo-no-Humber-1.jpg?fit=150%2C93&ssl=1Marcia ChavesAcontece#avozdepetropolis,a voz de petropolis,Brasil,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,dia a dia de petropolis,fogo,Humberto Rovigatti,incêndio,informações,jornais,jornal de petropolis,lixeiras,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,politica,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,tempo real,ultima hora,urgente,vandalismo,viajarSete coletoras foram queimadas, uma delas perto de um veículo Sete coletoras de lixo foram incendiadas em ato de vandalismo no Humberto Rovigatti, no Samambaia. O problema foi identificado pelos funcionários da Força Ambiental que iriam fazer o recolhimento do lixo nesse domingo (10.09). Algumas delas foram parcialmente destruídas, enquanto...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.