Pedido do procurador Rodrigo Janot foi acolhido pelo ministro Edson Fachin

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, acolheu pedido formulado por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, e arquivou inquérito contra a ex-presidente da República Dilma Rousseff, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e os ministros do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão e Marcelo Navarro.




Eles foram acusados de tentar embaraçar a Operação Lava Jato por meio da nomeação do ministro Navarro para o STJ em 2015.

STF arquiva inquérito contra Dilma, Cardozo, Falcão e Navarro
STF arquiva inquérito contra Dilma, Cardozo, Falcão e Navarro

O STF tem entendimento pacífico sobre a obrigatoriedade do deferimento dos pedidos de arquivamento feitos pela PGR, independentemente da análise das razões apresentadas, à exceção dos casos fundamentados na atipicidade da conduta ou da extinção da punibilidade.



O ministro ressaltou que o arquivamento deferido com fundamento na ausência de provas suficientes não impede o prosseguimento das investigações, caso futuramente surjam novas evidências.

Neste mesmo inquérito, a PGR ofereceu denúncia contra os ex-presidentes Lula e Dilma e o ex-senador Aloísio Mercadante por três conjuntos de fatos.

Primeiro, pelo oferecimento de apoio político, jurídico e financeiro, por parte de Mercadante, ao ex-senador Delcídio do Amaral para evitar que ele celebrasse acordo de colaboração premiada no âmbito da Operação Lava-Jato.Segundo, pela troca de informações sigilosas sobre a operação entre Dilma Rousseff e Mônica Moura e, terceiro, pela nomeação de Lula para o cargo de ministro da Casa Civil, em março de 2016, para conferir ao ex-presidente prerrogativa de foro perante o STF.

O procurador pediu, ainda, que o processo permanecesse no Supremo, uma vez que haveria conexão com os fatos investigados no INQ 4325, no qual se imputa a uma parte dos réus o crime de pertinência a organização criminosa.

Com o arquivamento do inquérito quanto aos ministros do STJ, o ministro explicou que nenhuma autoridade com foro por prerrogativa de função perante o STF permaneceu no processo. Sendo assim, a declinação de competência é medida que se impõe, não sendo suficiente, para manutenção do trâmite processual no Supremo, a alegação de conexão dos fatos remanescentes com os fatos narrados no INQ 4325.

Diante dessa constatação, o ministro declinou da competência do STF para processar e julgar os fatos narrados na denúncia para a Justiça Federal do Distrito Federal. O relator ainda acolheu pleito formulado por Rodrigo Janot para retirada de sigilo do inquérito.

Fonte: Agência Brasil
Edição: Marcia Chaves

https://i1.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/STF-arquiva-inquérito-contr.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i1.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/STF-arquiva-inquérito-contr.jpg?fit=93%2C93&ssl=1Marcia ChavesBrasil#avozdepetropolis,a voz de petropolis,Brasil,Cardozo,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,dia a dia de petropolis,Fachin,Falcão e Navarro,informações,Inquérito,Janot,jornais,jornal de petropolis,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,politica,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,STF,STF arquiva inquérito contra Dilma,tempo real,ultima hora,urgente,viajarPedido do procurador Rodrigo Janot foi acolhido pelo ministro Edson Fachin O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, acolheu pedido formulado por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, e arquivou inquérito contra a ex-presidente da República Dilma Rousseff, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e os ministros do Superior...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.