24 mil atendimentos a mais no HAC
Zerada fila da cirurgia pediátrica
76 mil consultas na atenção básica
Economia de R$ 1,1 milhão em gastos

Saúde mostra na Câmara aumento de atendimentos, cirurgias e exames
Saúde mostra na Câmara aumento de atendimentos, cirurgias e exames

Redução de 60% da fila para exames de ressonância magnética, fim da fila para cirurgias pediátricas, 76 mil consultas na atenção básica, 24 mil atendimentos a mais no Hospital Alcides Carneiro, ampliação da oferta de consultas ambulatoriais, exames e cirurgias. Pagamento de R$ 13 milhões em dívidas, economia de R$ 1,1 milhão apenas no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, redução de quase R$ 250 mil no gasto com combustível,quando comparados os dois primeiros quadrimestres de 2016 com os de 2017. Estas foram algumas das ações apresentadas pelo secretário de Saúde Silmar Fortes na audiência pública quadrimestral, que acontece em cumprimento ao que estabelece a Lei Complementar Nº 141/12. A audiência foi realizada na noite de quinta-feira (28.09) na Câmara de Vereadores.




O secretário de Saúde, Silmar Fortes, falou aos vereadores sobre o montante de R$ 4,8 milhões retidos no fundo municipal de saúde enviados pelo Ministério da Saúde para realização de obras e compras de equipamentos. Os valores são referentes a emendas parlamentares não utilizadas pelas gestões passadas, no período entre 2009 e 2016, por falta de planejamento do uso das verbas.

“Estudo do nosso setor de planejamento aponta que esse montante está retido em conta por falta de gestão dos governos anteriores. Vamos trabalhar para que esses valores sejam liberados o mais breve possível pra que  possamos recomeçar obras em Araras, Posse, Caxambu”, afirma Silmar Fortes.

HAC ampliou serviços e atendimentos à população

 Entre as principais ações da área de Saúde estão a redução em 60% da fila para exames de ressonância magnética, a atual gestão encontrou 4.700 pessoas esperando para realizar o exame, além de colocar a máquina para funcionar, a Secretária de Saúde conseguiu realizar 2.500 exames apenas no HAC e o outro montante foi realizado na rede conveniada. O hospital também ampliou os atendimentos – foram 24 mil a mais em relação ao mesmo quadrimestre do ano passado. Otimizando os serviços do Hospital Alcides Carneiro foi realizado ainda o inicio do ambulatório vascular que deve reduzir pela metade, ainda este ano, a fila para procedimentos de varizes utilizando uma técnica de espuma, evitando as intervenções cirúrgicas em um procedimento ambulatorial. O hospital extinguiu a fila por cirurgias pediátricas e vem trabalhando para ampliar o número de consultas ofertadas no ambulatório que hoje concentra 63 especialidades médicas.

“Este balanço mostra que, apesar de todas as dificuldades que encontramos, estamos avançando para melhorar a estrutura do atendimento à nossa população. As ações são o resultado da nova política de gestão do município, mas principalmente resultado da dedicação de toda equipe da secretaria”, avalia o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

Pagamento de dívidas e responsabilidade com a gestão dos recursos municipais




Paralelo às ações para melhorar o atendimento, a Secretaria de Saúde quitou dívidas e trabalha para melhorar a infraestrutura. O município pagou R$ 13 milhões da dívida de R$ 56,4 milhões deixada pelos antigos gestores. O montante é referente a débitos junto a fornecedores gerais, prestadores de serviços, além de despesas com folha de pagamento. Outro aspecto importante da atual gestão foi a renegociação de R$ 19 milhões em dívidas com hospitais conveniados, como Hospital Clínico de Corrêas e o Hospital Santa Teresa. Somente os débitos junto ao HST somam R$ 13 milhões – valor que foi negociado e parcelado sem juros.

“Encontramos muitas dívidas e problemas de infraestrutura, muita coisa já conseguimos resolver, mas estamos trabalhando para organizar as contas, administrando as dívidas, renegociando e buscando reestruturar o sistema, para minimizar o impacto para a população e para que as pessoas que buscam o SUS sejam bem atendidas”, afirma Silmar Fortes.

 Outro ponto apresentado pela Secretaria de Saúde é a falta de repasse do Governo do Estado e a diminuição dos valores enviados pelo Governo Federal, ou seja, a maior parte do pagamento das despesas da secretaria é com recursos próprios. O fato chamou atenção do vereador Justino do Raio X que destacou a importância do sistema de gestão realizado pelo governo.

“É um trabalho a ser admirado e valorizado, o município está passando por muitas dificuldades, mas a Saúde não está medindo esforços para fazer uma gestão consciente dos recursos, pagando as dívidas, os salários dos trabalhadores e ainda economizando e reduzindo despesas isso tudo aumentando gradativamente a assistência à população”, considera Justino do Raio X.

“Realizamos uma gestão sem aumento de receita e também de custeio e isso representa de fato uma gestão eficiente. Nós temos muito muitos desafios mas estamos gradativamente ampliando o acesso à Saúde da nossa população”, afirma Jordani  Ribeiro, presidente do Sehac.

Ampliação ao acesso à Saúde dentro da rede de atendimento

 Apenas nesse quadrimestre – de maio a agosto – 76.959 petropolitanos foram atendidos em consultas na atenção Básica. O município registrou aumento de 21%  em atividades de Promoção de Saúde dentro das unidades com estratégias de Saúde da Família, são ações de prevenção, busca ativa de pacientes e conscientização sobre os exames e consultas de rotinas.

O secretário destacou o aumento em 60% das consultas odontológicas e 43% das de pediatria. O serviço de Atenção Domiciliar (Melhor em Casa) já realizou 548 atendimentos a pacientes acamados ou impossibilitados de receber cuidados em unidades de saúde.  Silmar Fortes reforçou ainda a ampliação da assistência mental no município que conquistou a verba mensal de R$ 70 mil para CAPS Itaipava que passou de 294 usuários cadastrados no primeiro quadrimestre para 444 usuários no segundo, aumento de 51% no número de cadastrados.

“Habilitamos junto ao Ministério da Saúde o CAPS de Itaipava que foi inaugurado há um ano, mas nunca recebeu recurso para isso, hoje nós temos. O ambulatório de Itaipava passou de 464 usuários cadastrados no primeiro quadrimestre para 810 usuários, aumento de 75% de aumento no número de cadastrados. A unidade também passou a atender a demanda de Psiquiatra do Alcides Carneiro em conjunto com o ambulatório do Centro, aumentando em 28% o número de atendimentos”, reforça Silmar Fortes.]




O Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) realiza em média 8 mil atendimentos por mês apenas na ortopedia, as  consultas para adultos e crianças foram otimizadas com a reestruturação do serviço que passa a contar com uma equipe em quatro turnos para acompanhamento ambulatorial. Já na urgência/emergência há quatro plantonistas 24h. Ambos os serviços representam 85% dos atendimentos de todo o hospital.

“Estabelecemos novos fluxos e protocolos de internação e regulação de pacientes cirúrgicos em unidades particulares. A partir do novo processo, o paciente que aguardava 72h para ter o risco cirúrgico em mãos, atualmente espera 12h. Além disso, o paciente pode marcar consultas com os ortopedistas durante todo o dia, o que facilita a vida de quem precisa de atendimento”, explicou Silmar.

“Avaliando todo esse balanço é visível para todos nós o comprometimento da gestão com a Saúde da população. Os problemas existem, precisam ser solucionados, eu como representante da sociedade civil irei cobrar o governo, mas os dados mostram o avanço da área em meio a tantas dificuldades. O sistema de Saúde ainda é capaz de atender bem a população e assumir a presidência do conselho por confiar no trabalho do nosso secretário e pretendemos auxiliá-lo na garantia da satisfação do atendimento aos nossos usuários do SUS”, afirma o presidente do Comsaúde, Rogério Tosta.

 Participaram da audiência os vereadores Justino do Raio X, Roni Medeiros e Meirelles e também o presidente do Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) Rogério Tosta e os superintendentes, diretores, coordenadores e técnicos da Secretaria Municipal de Saúde.

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social/PMP
Edição: R.Loureiro

https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Saúde-mostra-na-Câmara-aume.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i0.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Saúde-mostra-na-Câmara-aume.jpg?fit=150%2C93&ssl=1Marcia ChavesCidade#avozdepetropolis,a voz de petropolis,Brasil,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,dia a dia de petropolis,informações,jornais,jornal de petropolis,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,politica,prefeitura,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,saúde,silmar fortes,tempo real,ultima hora,urgente,viajar24 mil atendimentos a mais no HAC Zerada fila da cirurgia pediátrica 76 mil consultas na atenção básica Economia de R$ 1,1 milhão em gastos Redução de 60% da fila para exames de ressonância magnética, fim da fila para cirurgias pediátricas, 76 mil consultas na atenção básica, 24 mil atendimentos a mais no...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.