Mais 10 milhões de brasileiros passaram a ter acesso à conexão em um ano, segundo IBGE

roteador de internet
roteador de internet

Dados do suplemento de Tecnologia da Informação e Comunicação da Pnad Contínua, estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o número de pessoas que acessaram a internet cresceu de 64,7% para 69,8% dos brasileiros entre 2016 e 2017. São mais de 181 milhões de pessoas que se conectaram de alguma forma, e o número representa um incremento de 10 milhões de novos usuários.

A pesquisa do IBGE leva em conta todos os tipos de acesso – banda larga móvel (usada em 78,5% dos municípios), fixa (presente em 73,5%), e até internet discada (0,4% dos domicílios ainda utilizam este tipo de acesso). Apesar de os dados não estarem separados por municípios, dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ajudam a traçar o panorama da conexão em Petrópolis, onde o número de acessos à internet banda larga cresce de forma constante nos últimos anos.

Em janeiro de 2016, por exemplo, havia 53.499 pontos de acesso. O número passou para 57.593 em 2017 (crescimento de 7,65% de um ano para o outrO) e 65.105 em janeiro deste ano (aumento de 13,04% entre o início do ano passado e o começo deste ano). Ao longo de 2018, o número segue estável, com 2,6 mil novos acessos em outubro, havia 67.823 pontos de conexão no município.

Os dados da Anatel mostram como o acesso à conectividade foi acelerado nos últimos dez anos em setembro de 2008, havia apenas 15.749 acessos à banda larga no município – o que quer dizer que houve um crescimento de 330% em uma década.

Telefonia móvel

Sobre a telefonia móvel – principal meio de acesso à internet, de acordo com a Pnad Contínua, a Anatel não disponibiliza os dados por cidade, apenas pelo código de área. Na área do DDD 24 (que inclui Petrópolis, Areal, São José do Vale do Rio Preto e outros 17 municípios da região sul fluminense, como Volta Redonda, Resende e Barra Mansa), o número de linhas caiu de 2,2 milhões, em janeiro de 2016, para 1,9 milhão, em outubro deste ano.

A redução, no entanto, não necessariamente significa uma queda no número de usuários, mas pode representar uma mudança no perfil de consumo, uma vez que o uso de dois chips está cada vez menos necessário, com os planos com ligações ilimitadas oferecidos pelas operadoras.

Na área de cobertura que inclui Petrópolis, a Vivo é a líder de mercado, com 36% das linhas, seguida de perto pela Claro, com 33,7%. A Oi é a terceira operadora com maior número de linhas ativadas, com 17,3%; e a TIM, a quarta, com 11,5%. Outros 1,6% dos usuários utilizam a Nextel.

Fonte: Diário de Petrópolis
Por: Philippe Fernandes

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.