Viajar pela Coreia do Norte é uma aventura completa ainda mais quando o viajante se propõe a não admitir seguir as leis do país.

Coreia do Norte - viagem proibida
Coreia do Norte – viagem proibida

Tirar fotos, apesar das leis rigorosas e do rígido controle das autoridades locais pode transformar seu turismo em crime passível de punições rigorosas ao extremo. Além de ser um dos países mais inacessíveis, a Coreia também é “possivelmente o país mais misterioso e estranho do planeta”

Nossa porta de entrada para esse país tão fechado foi a China, vamos juntos fazer essa viagem “proibida”

Coreia do Norte - viagem proibida

Quem não consegue visto para entrar no país, tem de se contentar com esta paisagem.

Coreia do Norte - viagem proibida

A China exerce grande influência sobre a Coreia do Norte. “A diferença entre os dois países em termos de riqueza é surpreendente, como demonstra esta foto”. À esquerda, vemos a Coreia do Norte, e à direita, a China.

“É incrível testemunhar como os turistas chineses e sul-coreanos interagem com pescadores norte-coreanos. Esta imagem lembra os safáris no leste da África”

Coreia do Norte - viagem proibida

“A diferença entre Coreia do Norte e China se torna ainda mais evidente à noite, quando Dandong torna-se uma metrópole brilhante, enquanto a Coreia do Norte mergulha na escuridão. Na foto, a Ponte da Amizade Sino-coreana, que liga Dandong com a cidade de Sinuiju”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Os norte e sul-coreanos podem pertencer a uma única nação, mas depois de algumas gerações vivendo completamente separadas, eles têm cada vez menos em comum”. Fisicamente, os norte-coreanos são mais baixos que as pessoas do sul, por causa da desnutrição, e um em cada quatro jovens é rejeitado no serviço militar por ser lento demais para seguir as ordens.

Coreia do Norte - viagem proibida

“Se você é da Coreia do Norte, não pode simplesmente sair do país. Há torres e guardas em todos os lugares. Se você for pego fugindo – por soldados norte-coreanos – vai acabar em um campo de concentração durante alguns meses ou anos. Isto vale para o cidadão comum que tenta fugir por causa da pobreza.

Para desertores mais importantes, a punição é a morte. Se você for pego pelos chineses quando estiver fugindo da Coreia do Norte, e você for homem, será mandado de volta. Já as mulheres capturadas são tratadas como “porcas”, e vendidas para homens chineses. Elas são classificadas de acordo com a idade e aparência.

Uma “porca” grau 1, vale 200 mil wons. O grau 2 vale 150 mil, e o grau 3, 100 mil wons. Os corretores, que agem como intermediários, ficam com metade do valor de venda.” Segundo informações, o grau 1 equivale a US$ 1.500, ou cerca de R$ 6 mil, mas o câmbio de abril de 2017 converte 200 mil wons norte-coreanos em R$ 820

Coreia do Norte - viagem proibida

“Há alguma infraestrutura estilo anos 50 no lado norte-coreano do rio…”

Coreia do Norte - viagem proibida

“… enquanto do lado chinês há estes blocos de apartamentos”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Esta é a plataforma por onde você embarca para a Coreia do Norte. O trem se move lentamente pela nova ponte, onde há um forte controle aduaneiro”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Neste ponto, você já deve ter seu visto norte-coreano emitido. Sua visita foi aprovada pelo Partido, e já teve um guia designado. Este é um formulário de declaração aduaneira. Tinhamos apenas um formulário para todo o grupo e, enganado pelos companheiros, fui forçado a preenchê-lo. Aqui fala sobre GPS.”

Minha câmera não registra a localização das imagens, mas o recurso aparece no menu para o caso de plugar um GPS externo. Quando uma funcionária da alfândega norte-coreana viu isso, ficou desconfiada e não queria liberá-la, mas a funcionária saiu do vagão e escondemos a câmera. Todas as checagens são feitas dentro do trem.

“Dica: coloque uma lente simples em sua câmera para que ela não pareça profissional. Dica 2: mude o idioma do menu da câmera para qualquer um que não seja inglês, para confundir e atrasar os fiscais”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Ah, sua declaração de pertences. Fomos informados que se entrássemos no país com qualquer material pornográfico e eles descobrissem, iriam mostrar aos nossos companheiros de viagem para nos envergonhar, e o material seria apreendido.

Eles também vasculharam os notebooks em busca de filmes sobre a Coreia e a comédia “A Entrevista”, [que escracha a imagem do líder Kim Jong-un ] . Livros sobre a Coreia do Norte, mesmo guias de viagens, são confiscados. Eles nem sequer olharam meu Kindle.

Todo o procedimento durou três horas, e um de nós teve um filme sobre a Iugoslávia deletado, por algum motivo”

Coreia do Norte - viagem proibida

E tinha este formulário para assinar também”

Coreia do Norte - viagem proibida

Esta é a primeira foto na Coreia do Norte, de dentro do trem. Deu a impressão de estar chegando em outro planeta, e tudo parecia uma versão oriental do Leste Europeu anterior a 1989. A cidade é Sinuiju”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Esqueci de mencionar – você não está autorizado a tirar fotos do trem. Havia norte-coreanos no trem, mas eles não disseram nada quando eu tirei estas fotos. Havia também norte-coreanos uniformizados, e evitavamos tirar fotos quando eles estavam por perto. Era muito parecido com um jogo de disfarçar.”

Porém, se você fosse pego, provavelmente eles só iriam ficar chateados e fazer você apagar as fotos.

“Dica 1: você pode substituir o firmware em sua câmera, de modo que o botão Excluir não apague as fotos, mas apenas as esconda no cartão. Dica 2: mesmo que você não altere o firmware, seus arquivos apagados podem ser recuperados, desde que você não grave mais nada por cima”.

Coreia do Norte - viagem proibida

“Depois de atravessar a fronteira, você passa algumas horas no trem antes de chegar à capital Pyongyang. Outra opção é pegar um voo na China – se você for americano, esta é a única alternativa, já que nativos dos EUA não são permitidos no trem”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Campos de arroz da Coreia do Norte. Bicicleta e os próprios pés são os meios de transporte mais comuns para pessoas comuns”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Retratos gigantes de Kim Il-sung, o presidente eterno da Coreia do Norte, seu filho Kim Jong-il, o secretário Eterno da Coreia do Norte, e Kim Jong-suk, a esposa do ex. Perguntado ao nosso guia sobre a esposa deste último. Foi respondido “Nós não falamos sobre ela”. OK?”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Cruzamento ferroviário e alguns blocos de apartamentos”

Coreia do Norte - viagem proibida

As pessoas em seu caminho para o que parece ser uma fábrica. “(‘O Partido [Coreano dos Trabalhadores] nunca vai esquecer os camaradas de Rakwon”- Kim Il-so’ng’)

Coreia do Norte - viagem proibida

“Se você sobreviver a mil milhas de sofrimento, haverá dez mil milhas de felicidade” – slogan do partido

Coreia do Norte - viagem proibida

“Eu governo através da música e da literatura” – Kim Jong Il. “Qualquer um que componha uma obra que não tenha sido declarada através da cadeia de comando é, por definição, culpado de traição. Todas as obras escritas na Coreia do Norte devem ser iniciadas em resposta a um pedido específico do Partido”. Foi Kim Jong Il que decidiu que Kim Il-sung deve estar sorrindo em seu retrato fúnebre.

Coreia do Norte - viagem proibida

“Os norte-coreanos supostamente acreditam que o mundo todo teme as conquistas da Coreia do Norte”, “Pluralismo e individualismo são considerados como o maior inimigo. Eu entendi a importância de ser capaz de dirigir um carro em qualquer lugar que quiser, quando quiser, onde quiser. O guia nos disse que na Coreia do Norte só se pode viajar grandes distâncias por ônibus ou trem se você tiver uma permissão para isso”

Coreia do Norte - viagem proibida

“A língua coreana falada no país do norte tem duas variantes: uma para se referir ao Grande Líder, e outra para todo o resto. Por exemplo, você nunca pode usar a palavra “querida” para se referir a seus entes queridos. Supõe-se que só é possível amar verdadeiramente o Líder. A música “Mãe” diz que o amor materno é nada se comparado ao amor que deve ser dedicado ao Partido”

Um dos momentos mais estranhos, quando finalmente chegamos a Pyongyang. Através das cortinas das janelas do vagão, nós vimos uma cena surreal que pareceu um tanto teatral em sua perfeição e artifício. Homens elegantes e mulheres bonitas, andando com pressa simulada, viajantes sem motivo (o nosso era o único trem daquele dia), tudo para nos impressionar e fazer com que a estação não parecesse vazia. Chegamos na Coreia do Norte”

Coreia do Norte - viagem proibida

“A poucos passos da plataforma, fomos interceptados por nossos dois guias, que não nos deixaram até o final da viagem, com algumas exceções no hotel. Ao sair da estação de trem, Pyongyang parece uma cidade comum, embora bastante limpa e não muito barulhenta e cheia”

“Eles não nos deixaram andar em qualquer lugar – no prazo de talvez um ou dois minutos depois de sair do trem, estávamos espremidos em uma minivan que seria a nossa segunda casa durante toda a estadia. Como você pode ver, agora é permitido usar seu smartphone, embora não haja sinal e nem wi-fi em qualquer lugar. O seu telefone será minuciosamente investigado quando você estiver de saída”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Você tem que ser rápido. Logo percebemos que, enquanto Pyongyang pretende ser uma vitrine utópica para os visitantes estrangeiros, há lugares mais fascinantes, e há pedaços menos glamurosos. Além do mais, o nosso motorista mudo estava perfeitamente consciente disso, então ele iria convenientemente diminuir a velocidade sempre que os arredores fossem impressionantes, e acelerar sempre que fossem menos agradáveis, para dificultar a fotografia. Uma pessoa de nosso grupo disse que tirar fotos na Coreia do Norte era como um tiro com arco olímpico”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Assim é Pyongyang vista do hotel Yanggakdo. À esquerda, o hotel Koryo, que teria se incendiado recentemente. Este é o lugar onde você vai ficar se você for chinês – os chineses têm mais liberdades do que ninguém.

O hotel fica no centro da cidade, e os turistas que se hospedam ali pode andar em torno do bloco por conta própria, e fugir atravessando as ruas (embora oficialmente não seja permitido).

À direita, o Ryugyong, também conhecido como o hotel da destruição. O prédio de 330 metros de altura está praticamente vazio, porque a Coreia do Norte não tem dinheiro para terminar a sua construção, iniciada em 1987″

Coreia do Norte - viagem proibida

“Os não chineses vão ficar aqui, no Yanggakdo Hotel, localizado em uma ilha. Eu acredito que li em algum lugar que era possível sair do hotel e caminhar ao redor da ilha livremente, mas já não é o caso. Você pode deixar o prédio e andar na pequena área em frente à entrada, entre o hotel e o estacionamento (literalmente, 5 metros por 20 metros)”

“Antes de entrar na Coreia do Norte, nosso guia chinês (que não entrou na Coreia do Norte com a gente) explicou o que aconteceria se você decidisse ignorar as limitações e dar um passeio fora da área permitida. Se não parasse imediatamente, você seria preso, ameaçado, e depois forçado a pagar para ser solto (uma pessoa que fez isso teve que pagar US $ 10 mil)”

“Uma das pessoas que faziam parte do nosso grupo contou a história de sua visita à Albânia, quando ainda era um país comunista. Assim que eles chegaram no hotel, seu guia disse: “Agora vamos levar seus passaportes. Como você estará sem passaporte, não terá permissão para andar sozinho, já que se você for ferido em um acidente de carro, a equipe do hospital não vai saber quem você é”. No hotel, nosso guia norte-coreano disse: “Como você está sem passaporte, não terá permissão para andar sozinho, já que se você for ferido em um acidente de carro, a equipe do hospital não vai saber quem você é”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Conheça os nossos guias. Nós não podíamos deixar a área do hotel sem eles. Ela era claramente o policial bonzinho, e até cantou uma música para nós. Ele foi o policial malvado, e nós deduzimos que ele tinha alguma autoridade militar, porque os soldados o saudavam ao inspecionar seus documentos. Sua voz nos diria para ir dormir e nos acordava com uma ligação pela manhã”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Dizem que o quinto andar do hotel é todo dedicado à vigilância dos hóspedes. Algumas pessoas conseguiram visitá-lo (a porta é geralmente fechada quando você chega pelas escadas), então vale a pena investigar”

Coreia do Norte - viagem proibida

“As garçonetes que nos serviam muitas vezes pareciam um pouco assustadas. Esta foi a nossa primeira noite na Coreia do Norte. Jantamos no porão do hotel, em uma pequena sala, debatendo se ele estava grampeado, e se perguntando se poderíamos confiar um no outro (ao todo, o grupo tinha sete pessoas)”

“E então aconteceu este momento estranho no hotel. De repente, o mau policial aparece, e ficamos todos em silêncio. “Você quer saber qual é a regra mais importante ao estar na Coreia do Norte? A regra número um? “Sim, com certeza”. Nesse momento, a garçonete o interrompe, sussura alguma coisa, ele se desculpa, desaparece por uns dois minutos e volta: “Tudo bem, o café da manhã é servido às oito”, e começa a se afastar. “Desculpe, você disse algo sobre a regra mais importante…”. “A regra mais importante? Ha ha”. Fica totalmente sério e se afasta. Não entendemos”

Coreia do Norte - viaagem proibida

“No centro da capital – o Distrito Central – na Praça Kim Il-sung, a Grande Casa Popular de Estudos fica exatamente em frente à Torre Juche, do outro lado do rio Taedong.

A biblioteca dentro daquele prédio tem alguns livros estrangeiros, mas é preciso uma permissão para levá-los, porque senão eles iriam contaminar as mentes norte-coreanas com ideias ocidentais.

Aliás, eu já disse que o nome oficial da Coreia do Norte é República Popular Democrática da Coreia? No lugar em que Marx e Lênin já foram exibidos, agora estes dois – com o devido respeito – estão sempre sorrindo para nós com bondade”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Aqui estão eles, o pai significativamente mais elegante do que o filho, que, ao contrário da vida real, não está usando sapatos com saltos. Inicialmente, ele estava usando um casaco também, mas foi substituído por uma parka”

O lugar é chamado Grande Monumento Colina Mansu, e você será informado de que “os visitantes que tiram fotos das estátuas são obrigados a enquadrar os dois líderes na totalidade da sua imagem.”

Bem, meu amigo Ammar tirou uma selfie onde ambos estavam mostrando em sua totalidade, e ainda assim a foto foi excluída na fronteira em nossa saída do país. Como nós somos hackers talentosos e gênios de computador, recuperamos a selfie, e eu posso apresentá-lo aqui no canto” (hihihi).

Coreia do Norte - viagem proibida

“Qual foi a última vez que você viu uma criança no Ocidente limpar alguma coisa? Além disso, a estátua do lado esquerdo caracteriza um soldado norte-coreano pisando em uma bandeira americana”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Mas não parece que eles são voluntários para manter o lugar limpo. Desde que a Coreia do Sul parou de fornecer fertilizantes, os norte-coreanos estão encarregados de recolher suas fezes no inverno para garantir o plantio na primavera. O material é usado para produzir o fertilizante ‘toibee’. Fábricas e empreendimentos recebem ordens de produzir toneladas de toibee”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Na Coreia do Norte, há lugares que você pode visitar e lugares que você não pode visitar, e os últimos são muito mais numerosos. Pois bem, esta é uma delas. Normalmente, éramos acompanhados por nossos guias, uma na frente e outro atrás do grupo. Mas em um momento os dois estavam na frente, o que permitiu, literalmente, desviar 15 segundos até esta loja comum para os norte-coreanos. Eu tive, talvez, 10 segundos para tirar esta foto e a próxima, antes de ser expulso pela polícia malvada, e a atmosfera tornou-se bastante desagradável. Eu não tenho certeza se o policial me viu tomar estas imagens”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Isso dá mais de US$ 5 pelas maçãs. Mas você nunca terá de lidar com a moeda local, chamada Won. De você, eles vão aceitar a chinesa Yuan, euros ou até a moeda do Grande Inimigo, o poderoso dólar”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Pyongyang Times é uma revista semanal, lançada em 1965, e é publicada em inglês e francês. A primeira página é geralmente dedicada a Kim visitando vários lugares e dando preciosos conselhos.

A revista afirmou que “se os Jogos Olímpicos seriam realizados na Coreia do Sul, muitos esportistas e turistas do mundo iriam encontrar a morte, infectados com AIDS, como muitas pessoas foram deliberadamente infectadas por soldados americanos”

Coreia do Norte - viagem proibida

“Eles nos levaram a este ponto uma e outra vez. Talvez eles realmente tenham orgulho do mural”

Coreia do Norte - viagem proibida

Para onde se olha há policiais e soldados do exercito nos observando

Coreia do Norte - viagem proibida

“Nunca houve muito tráfego em Pyongyang. Como iríamos nos envolver em um acidente de carro? “

Coreia do Norte - viagem proibida

Até os trabalhadores, são forçado a usar métodos militares em seu deslocamento.

E assim nossa pequena viagem transcorreu, entre olhares desconfiados, inspeções de celulares e documentos, em apenas 2 dias fomos convidados a voltar a estação de trem e deixar a Coreia do norte.

Fotos: Michal Huniewicz

https://i1.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/koreia.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i1.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/koreia.jpg?fit=150%2C93&ssl=1Marcia ChavesMundocoreia,Norte,proibida,viagemViajar pela Coreia do Norte é uma aventura completa ainda mais quando o viajante se propõe a não admitir seguir as leis do país. Tirar fotos, apesar das leis rigorosas e do rígido controle das autoridades locais pode transformar seu turismo em crime passível de punições rigorosas ao extremo. Além...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.