Gilda Beatriz é a única mulher no legislativo municipal

Gilda Beatriz é a única mulher no legislativo municipal
Gilda Beatriz é a única mulher no legislativo municipal



Foi protocolada em Petrópolis, RJ, um Projeto de Resolução, de autoria da vereadora Gilda Beatriz, única mulher no legislativo municipal, para a criação da Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos da Mulher.

De acordo com dados divulgados pelo Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM), o número de mulheres vítimas de violência doméstica chegou a 288 este ano no município.

“As mulheres, mais de 52% da população brasileira, são sujeitos e protagonistas tanto de suas próprias vidas como da construção de um Brasil sem pobreza e sem miséria, seja no âmbito econômico, social, político, cultural. A necessidade de se incentivar a luta pela defesa dos direitos das mulheres é presente na nossa sociedade, pois são maioria na sociedade e ainda amargam a desvalorização profissional e, em vários casos, ainda sofrem violência dentro de suas casas”, frisa Gilda.



Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) – divulgados no “Dossiê da mulher”, apontam que, no ano passado, foram registrados 2.247 casos de violência contra a mulher na cidade, sendo 37% dos com relato de agressão física.

“Todos acompanhamos perplexos o caso mais recente quando no último dia 19.09, uma mulher, de 32 anos, foi agredida com golpes de canivete pelo ex-marido que, segundo a polícia, não aceitava o fim do relacionamento. Como mulher, vereadora e, principalmente, mãe, não posso assistir o aumento da violência sem buscar ações de proteção a mulher. ”

Segundo dados do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), de 3,8% a 8,8% das mulheres grávidas no mundo sofrem violência pelos chamados parceiros íntimos, como maridos, namorados e companheiros.




“Mulheres que se casam antes dos 18 anos tendem a sofrer mais violência de gênero por parte dos parceiros”, completa a vereadora, destacando a importância e o compromisso do atual governo com o trabalho do Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM).

Fonte: ASCOM – Vereadora Gilda Beatriz
Edição: Marcia Chaves

https://i2.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/gilda.jpg?fit=600%2C370&ssl=1https://i2.wp.com/www.avozdepetropolis.com.br/wp-content/uploads/2017/09/gilda.jpg?fit=150%2C93&ssl=1Marcia ChavesCidade#avozdepetropolis,a voz de petropolis,Brasil,cidade de petropolis,cidade do Rio,cultura,dia a dia de petropolis,frente,Gilda Beatriz,informações,jornais,jornal de petropolis,matérias,minuto a minuto,noticias,noticias de petropolis,notícias urgentes,noticiasdepetropolis,parlamentar,politica,prefeitura,rio de janeiro,RJ,saber mais petropolis,saiba mais petropolis,tempo real,ultima hora,urgente,vereadora,viajar,violênciaGilda Beatriz é a única mulher no legislativo municipal (adsbygoogle = window.adsbygoogle || ).push({}); Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) – divulgados no “Dossiê da mulher”, apontam que, no ano passado, foram registrados 2.247 casos de violência contra a mulher na cidade, sendo 37% dos com relato de agressão física. “Todos...Noticias de Petrópolis em um só lugar, a verdade doa a quem doer.